Análise do desempenho das melhores práticas de manejo para constituição de corredores verdes em Fortaleza -CE.

Palavras-chave: Infraestrutura verde, Resiliência Urbana, Melhores Práticas de Manejo, Corredores Verdes

Resumo

A Avenida Aguanambi, situada na cidade de Fortaleza, CE, é conhecida pela suscetibilidade a alagamentos em períodos chuvosos. A infraestrutura verde é uma importante alternativa para complementar a convencional e consolidar a resiliência urbana nas vias. Com o objetivo principal de propor a implantação de corredores verdes no sistema viário de Fortaleza, CE, foi desenvolvido um método de análise do desempenho das melhores práticas de manejo em corredores de mobilidade. As técnicas de manejo foram distribuídas com base na hierarquia viária estabelecida pela Lei de Parcelamento, Uso e Ocupação do Solo. A precipitação admitida para a cidade foi de 65,2mm/h com tempo de retorno de dez anos. As biovaletas apresentaram melhor desempenho em vias expressas e arteriais, de maior porte; os jardins de chuva e canteiros pluviais responderam melhor em vias coletoras e locais, consideradas de menor porte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Moraes Vitor Cortez, Universidade de Fortaleza (Unifor), Curso de Arquitetura e Urbanismo

Docente em Arquitetura e Urbanismo e Mestra em ciências da Cidade

Referências

ARAÚJO, G. H. de S.; ALMEIDA, J. R. de; GUERRA, A. J. T. Gestão ambiental de áreas degradadas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005

BENEDICT, Mark A.; MCMAHON, Edward T. Green Infrastructure – Linking Landscapes and Communities. Island Press, Washington, 2006.

BONZI, Ramón S. Andar sobre Água Preta: a aplicação da Infraestrutura Verde em áreas densamente urbanizadas. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade de São Paulo: FAUUSP, 2015. Disponível em: Acesso em: 20 nov. 2017

BONZI, Ramón Stock. Paisagem como infraestrutura. In. Paulo Pellegrino; Newton Becker. (Org). Estratégias para uma infraestrutura verde. 1 ed. Barueri, SP: Manole, 2017, p. 1-24.

__________Câmara Municipal de Fortaleza. Lei complementar nº 0236, de 11 de agosto de 2017. Dispõe sobre o parcelamento, o uso e a ocupação do solo no Município de Fortaleza, e adota outras providências. Fortaleza, Diário Oficial do Município 2017. 192 p.

CHELLERI, Lorenzo et al. Resilience trade-offs: adressing multiple scales and temporal aspects of urban resilience. Environment and Urbanization, v. 27, n. 1, p. 181-198, 2015. Disponível em: <http://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/0956247814550780> Acesso em: 20 out. 2017.

CORMIER, Nathaniel S.; PELLEGRINO, Paulo Renato Mesquita. Infra-estrutura verde: uma estratégia paisagística para a água urbana. Paisagem e Ambiente, n. 25, p. 127-142, 2008. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/105962/111750> Acesso em: 14 nov. 2017.

FABOS, Julius Gy. Introduction and overview: the greenway movement, uses and potentials of greenways. 1995. Disponível em: <https://www.researchgate.net/publication/222590379_Introduction_and_Overview_The_Greenway_Movement_Uses_and_Potentials_of_Greenways> Acesso em 20 out. 2017

FORTALEZA 2040. Padrões de Urbanização. Fortaleza: Iplanfor, v. 5, n. 2, 2015. Disponível em: <http://fortaleza2040.fortaleza.ce.gov.br/site/>. Acesso em: 29 set. 2017..

G1 CE. 2017. Com chuva, carros boiam na Avenida Aguanambi, em Fortaleza. Disponível <http://g1.globo.com/ceara/noticia/2017/01/com-chuva-carros-boiam-na-avenida-aguanambi-em-fortaleza.html> Acesso em 20 mar. 2017.

GEHRELS, Hans et al. Designing green and blue infrastructure to support healthy urban living. 2016.

Disponível em: <http://www.adaptivecircularcities.com/wp-content/uploads/2016/07/T02-ACC-WP3-Green-Blue-infrastructure-for-Healthy-Urban-Living-Final-report-160701.pdf> Acesso em 18 nov. 2017

HANDBOOK, Stormwater solutions. When it gets to the ground. The City of Portland Oregon. <https://www.portlandoregon.gov/bes/article/129057> Acesso em: 24 nov. 2017.

HUBER, Jeffrey et al. Low Impact Development: a design manual for urban areas. Arkansas: Fayetteville, 2010.

LIMA, Gerson Amaral. Campus da Fiocruz no Ceará: aplicação das infraestruturas verdes no contexto do semiárido / Gerson Amaral Lima. Dissertação (Mestrado em Paisagem e Ambiente) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo 2016. 151 p.:il. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponíveis/16/16135/tde-20122016-151518/> Acesso em 10 set. 2017.

LITTLE, C. E., 1990. Greenways for America. The John Hopkins University Press, Baltimore/ London, 237 pp.

MOURA, Newton Célio Becker de. Biorretenção: tecnologia ambiental urbana para manejo das águas de chuva. Tese. (Doutorado em Paisagem e Ambiente) Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013 p.135. doi: 10.11606/T.16.2014.Tde-30052014-104153. Acesso em 5 jul. 2017

NETO, Lira; ALBUQUERQUE, Cláudia. História urbana e imobiliária de Fortaleza: biografia sintética de uma cidade. 1 ed. São Paulo. Editora Barba, 2014.

PINHEIRO, Maitê Bueno. Plantas para infraestrutura verde e o papel da vegetação no tratamento das águas urbanas de São Paulo: identificação de critérios para seleção de espécies. 2017. Dissertação (Mestrado em Paisagem e Ambiente) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16135/tde-27062017-141958/>. Acesso em: 1 DEZ. 2017.

PGCO (Prince George’s County, Maryland). (1999b). Low-impact development design manual. Maryland: Department of Environmental Resources, Prince George’s County. Disponível em: <https://www.princegeorgescountymd.gov/Document/CenterHome/View/86> Acesso em: 28 nov. 2017.

PORTLAND, CITY OF. Stormwater Management Manual. Revision August, 2016. Disponível em: <https://www.portlandoregon.gov/bes/64040> Acesso em: 25 out. 2017

PREFEITURA DE FORTALEZA. Prefeitura de Fortaleza divulga andamento das obras na Avenida Aguanambi. 2017. Disponível em: <https://www.fortaleza.ce.gov.br/noticias/prefeitura-de-fortaleza-divulga-andamento-das-obras-na-av-aguanambi>. Acesso em 22 out. 2017

SEMCOG. Low Impact Development Manual for Michigan: A Design Guide for Implementors and Reviewers. Southeast Michigan Council of Governments. Information Center, 2008. Disponível em: <http://semcog.org/publications/category/environment> Acesso em: 23 nov. 2017.

SILVA, Francisco Osny Enéas da; PALÁCIO JÚNIOR, Francisco Flávio Rocha; CAMPOS, José Nilson Bezerra. Equação de chuvas para Fortaleza-CE com dados do pluviógrafo da UFC. 2013. Disponível em: <http://revistadae.com.br/artigos/artigo_edicao_192_n_1491.pdf> Acesso em: 26 nov. 2017.

YU Kongjian; LI, Dihua; LI Nuyu. The evolution of Greenways in China. In: Landscape and Urban Planning, v. 76, 2006, p. 223-239. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0169204604001422> Acesso em: 12 set. 2017.

Publicado
2019-08-19
Como Citar
Cortez, R., Moura, N. C., & Machado, C. (2019). Análise do desempenho das melhores práticas de manejo para constituição de corredores verdes em Fortaleza -CE. Paisagem E Ambiente, 30(43), e146647. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.paam.2019.146647
Seção
Espaços Livres