A divisão natural das paisagens brasileiras

  • Euler Sandeville Jr. Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Departamento de Projeto

Resumo

Este artigo elabora uma revisão de aspectos da fitogeografia, da florística e da ecologia relevantes para uma adequada compreensão da dinâmica natural da vegetação no Brasil, na busca de organizar a natureza em uma lógica inteligível, decorrente dos avanços do capitalismo industrial. A valorização da natureza é hoje um tema recorrente, e a possibilidade de subdividi-la em unidades coerentes é uma das bases da abordagem científica da paisagem, e pré-requisito, no atual modelo de conhecimento, para seu estudo, interpretação e mesmo para aplicação em trabalhos de planejamento ambiental. A busca moderna de uma natureza hierarquizada e ao mesmo tempo unificada é reconstituída aqui a partir da divisão em regiões e outras unidades naturais do território brasileiro. Nota-se que a noção de nação permeia em grande medida as discussões, apreciação e interpretações da natureza. O artigo é parte dos capítulos de minha tese de doutorado, na qual os aspectos culturais aqui mencionados são aprofundados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2004-06-30
Como Citar
Sandeville Jr., E. (2004). A divisão natural das paisagens brasileiras . Paisagem E Ambiente, (18), 71-98. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i18p71-98
Seção
Ambiente