As Áreas Coletivas de Copacabana: Formação e Apropriação

  • Rogerio Goldfeld Cardeman Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROARQ–FAU-UFRJ)
Palavras-chave: Copacabana, Rio de Janeiro, Espaços livres, Áreas coletivas.

Resumo

Este artigo trata sobre os espaços livres intraquadras do bairro de Copacabana no Rio de Janeiro, denominados de áreas coletivas. Implantados na década de 1940, tornaram-se um marco do desenho urbano do bairro, sendo, mesmo assim, desconhecido pela maioria das pessoas. Neste artigo discorrerei sobre esses espaços, sua formação e apropriação, destacando sua importância como elemento de qualidade do bairro. Este trabalho é parte da pesquisa realizada quando da realização do curso de mestrado, desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura do PROARQ–FAU-UFRJ, e com dissertação defendida em 2010.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogerio Goldfeld Cardeman, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROARQ–FAU-UFRJ)
Arquiteto, mestre e pesquisador do Grupo SEL-RJ do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Rio de Janeiro (PROARQ–FAU-UFRJ)
Publicado
2010-12-30
Como Citar
Cardeman, R. (2010). As Áreas Coletivas de Copacabana: Formação e Apropriação. Paisagem E Ambiente, (28), 7-20. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i28p7-20
Seção
Paisagem Urbana