Padrões e processos de ocupação das encostas em cinco cidades brasileiras: estudo comparativo da morfologia da paisagem

  • Mônica Bahia Schlee Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Palavras-chave: Paisagem urbana. Ocupação de encostas. Morfologia da paisagem. Resiliência. Sustentabilidade.

Resumo

A pressão exercida pela ocupação das encostas urbanas brasileiras tem gerado impactos cumulativos na paisagem. O presente artigo analisa os processos da ocupação de encostas em cinco cidades brasileiras – Rio de Janeiro, Vitória, Belo Horizonte, São Paulo e Florianópolis, localizadas nas regiões Sudeste e Sul do país – com o objetivo de analisar a morfologia da paisagem nas encostas destas cidades e contextualizar conflitos e desafios gerados pelas condições urbanísticas encontradas na resiliência da paisagem. As investigações biofísicas, paisagísticas e urbanísticas foram elaboradas a partir de uma leitura da paisagem apoiada em matrizes e mapas temáticos que possibilitaram o cruzamento e a correlação de diversas categorias de análise, englobando características do suporte físico-ambiental e do suporte sociocultural. O quadro abrangente de fatores que influenciam a capacidade de suporte e de resiliência da paisagem nas encostas urbanas brasileiras exposto neste artigo indica a necessidade do desenvolvimento e da aplicação de um urbanismo regenerador, apontando a interface encosta-floresta-água-comunidade-cidade e o foco nos espaços livres como a base física fundamental para a formação de uma rede de regeneração, um contraponto essencial à forma construída, e uma fonte de suporte, convívio, inspiração e inclusão em direção à justiça socioambiental nas cidades brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Bahia Schlee, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Arquiteta-paisagista e urbanista. Doutora em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em Arquitetura da Paisagem – PSU e mestre em Estruturas Ambientais Urbanas pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP). Atua na Coordenadoria de Macro Planejamento, Secretaria Municipal de Urbanismo da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro –  CMP/SMU/ PCRJ.

Publicado
2013-12-27
Como Citar
Schlee, M. (2013). Padrões e processos de ocupação das encostas em cinco cidades brasileiras: estudo comparativo da morfologia da paisagem. Paisagem E Ambiente, (32), 33-66. https://doi.org/10.11606/issn.2359-5361.v0i32p33-66
Seção
Paisagem Urbana