Ernst Jünger

figuras do conservadorismo

  • Victor de Oliveira Pinto Coelho Universidade Federal do Maranhão
Palavras-chave: Ernst Jünger, história, conservadorismo

Resumo

O artigo visa a uma análise comparativa das obras de Ernst Jünger O trabalhador e Nos penhascos de mármore. O objetivo é demonstrar que o conservadorismo do autor abrange essas duas obras, que representam fases distintas: a primeira marcada a busca pela junção do mecânico e do orgânico através do realismo heroico, e a segunda pela busca por uma Ordem transcendente. Assim, se houve, por um lado, uma mudança política do autor, que se afasta definitivamente do horizonte nazista através do caráter alegórico de Nos penhascos de mármore, por outro lado, sua obra continua ligada a uma ênfase aristocrática e conservadora numa Ordem que determina a vida. Nesse sentido, buscamos as similaridades entre figuras e imagens delineadas pelo autor em O trabalhador, Nos penhascos de mármore, assim como outras obras do período do entreguerras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-22
Como Citar
Coelho, V. (2019). Ernst Jünger. Pandaemonium Germanicum, 22(37), 129-157. https://doi.org/10.11606/1982-88372237129
Seção
Dossiê: Literatura e Teoria da História