O modelo heurístico orgânico na obra de F. W. J. Schelling e sua recepção na Rússia do início do século XIX

  • Pedro Augusto Pinto Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Romantismo, Organismo, Filosofia alemã, Nacionalismo, História da Rússia

Resumo

Apresentando um breve histórico da ideia de organismo ao longo do século XVIII, tentaremos delinear a trajetória percorrida por ela até o momento em que se tornaria um elemento fundamental no debate sobre a nacionalidade russa promovido pela elite letrada do país após as Guerras Napoleônicas. Nesse trajeto, um papel fundamental é ocupado pelas ideias desenvolvidas pelo Romantismo alemão – em particular as dos filósofos J. G. Herder e, sobretudo, F. W. J. Schelling. Assim, buscaremos mostrar como alguns raciocínios oriundos da sua chamada “Filosofia da Identidade”, e expressos em obras como “Ideias para uma Filosofia da Natureza” e “Filosofia da Arte”, foram imprescindíveis para que intelectuais e escritores russos pudessem propugnar um projeto artístico e cultural característico para o seu próprio país.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-22
Como Citar
Pinto, P. A. (2019). O modelo heurístico orgânico na obra de F. W. J. Schelling e sua recepção na Rússia do início do século XIX. Pandaemonium Germanicum, 22(37), 377-400. https://doi.org/10.11606/1982-88372237377
Seção
Artigos