Deutsche Präpositionen im Überblick: Form, Stellung und Rektion

  • Claudio Di Meola
Palavras-chave: Preposições, Língua alemã, Gramaticalização, Dativo, Genitivo

Resumo

Este artigo oferece um panorama das formas que podem funcionar como preposições na língua alemã contemporânea. Além de preposições prototípicas como, p. ex., an [em, a], auf [sobre] ou in [em], existem preposições com a forma de uma palavra autossemântica ou de uma estrutura sintática. Preposições com a forma de uma palavra autossemântica assemelham-se a advérbios (p. ex., abseits [distante], außerhalb [fora]), verbos (entsprechend [correspondente], betreffend [concernente]), adjetivos (nahe [perto], seitlich [lateral]) ou substantivos (trotz [apesar], kraft [em virtude]); preposições com a forma de uma estrutura sintática assemelham-se a sintagmas preposicionados (im Gefolge [como consequência], am Rande [na margem]).

Essas preposições "atípicas" são de interesse particular por dois motivos: (1) elas mostram a dificuldade de delimitar a categoria gramatical "preposição"; (2) diferentemente das preposições prototípicas, elas apresentam, com frequência, variantes de posicionamento (pré vs. pós-nuclear) e de regência (dativo vs. genitivo), sem relevância semântica. Essas variantes sincrônicas são documentadas a partir de exemplos autênticos, provenientes de um extenso corpus da língua alemã escrita dos anos noventa, sendo explicadas com base em um modelo diacrônico de gramaticalização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Di Meola
Der Autor ist Hochschuldozent an der Universitá degli Studi di Roma "La Sapienza", Gruppo di Lingue e Letteratura Germaniche.
Publicado
2000-11-05
Como Citar
Di Meola, C. (2000). Deutsche Präpositionen im Überblick: Form, Stellung und Rektion. Pandaemonium Germanicum, (4), 321-368. https://doi.org/10.11606/1982-8837.pg.2000.64254
Edição
Seção
Língua/Sprache