Die Stadt. Passagen zwischen Literatur und Architektur

  • Wolfgang Bongers
Palavras-chave: Discurso urbano, modernidade, perspectiva, massa, flaneur

Resumo

O artigo pretende contribuir para uma arqueologia literária da cidade. Autores como Hoffmann, Poe e Baudelaire reagiram desde o começo da modernidade com novas perspectivas às ondas de modernização e construiram modelos de observação da metrópole européia, capazes de estabelecer novos discursos. Eles encontram sua continuação e transformação nas literaturas latinoamericana (Borges, cortázar, Marechal, Piglia) e europeia (Aragon, Benjamin, Borchert, Brecht, Calvino, Döblin). Os textos apresentam, todavia, cidades imperceptíveis e invisíveis, que indicam as mudanças das arquiteturas urbanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wolfgang Bongers
Der Autor ist Gastprofessor und Lektor des DAAD am I.E.S. en Lenguas Vivas in Buenos Aires.
Publicado
2003-12-19
Como Citar
Bongers, W. (2003). Die Stadt. Passagen zwischen Literatur und Architektur. Pandaemonium Germanicum, (7), 39-55. https://doi.org/10.11606/1982-8837.pg.2003.64627
Edição
Seção
Literatura/ Cultura - Literatur-/Kulturwissenschaft