A peça radiofônica alemã dos últimos sessenta anos

  • Klaus Eggensperger
Palavras-chave: peça radiofônica, literatura alemã do pós-guerra, Günter Eich

Resumo

O artigo aborda a trajetória da peça radiofônica alemã do pós-guerra. Depois de uma introdução ao gênero da radiopeça, são comentados três peças exemplares: Träume de Günter Eich, NWDR 1951, como exemplo típico de uma radiopeça literária, e Träume 1951 - Musikalischer Epilog de Hans Schüttler, NDR, do ano 2007, uma obra representativa da Audio-Art contemporânea. O último exemplo é de uma radiopeça pop, Eisstadt, WDR 2005, de Schorsch Kamerun. Eisstadt, uma bricolagem com a mesma pretensão política de Träume, mistura a cultura erudita com a cultura de massa e combina os mais diversos estilos de língua e de música. Ultimamente, com a valorização do audio na Alemanha, a peça radiofônica está passando por uma fase de revitalização, porém sob condições diversas daquelas dos anos cinquenta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Klaus Eggensperger
Professor Doutor no Departamento de Letras Estrangeiras Modernas, UFPR, Curitiba.
Publicado
2009-06-06
Como Citar
Eggensperger, K. (2009). A peça radiofônica alemã dos últimos sessenta anos. Pandaemonium Germanicum, (13), 92-106. https://doi.org/10.11606/1982-8837.pg.2009.74839
Seção
Literatura/Cultura - Literatur-/Kulturwissenschaft