A crise das esquerdas mexicanas à luz do movimento pelos “43 deAyotzinapa”, em 2014

Autores

  • Massimo Modonesi Universidad Nacional Autónoma de México (Unam)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2015.102211

Palavras-chave:

Movimentos sociais, Ayotzinapa, partidos de esquerda, política mexicana.

Resumo

Este artigo é composto por quatro partes. Na primeira delas, reconstroem-se e analisam-se as raízes e passagens históricas da crise da esquerda no México. Posteriormente, destacam-se as principais características da crise do Partido de la Revolución Democrática (PRD). Na terceira parte do texto, sintetiza-se a trajetória do movimento de protesto contra o desaparecimento forçado dos quarenta e três estudantes normalistas de Ayotzinapa, em 2014. Finalmente, conclui-se com algumas reflexões sobre o impacto das manifestações e as oportunidades que a presente crise institucional vem oferecendo para a renovação da esquerda mexicana. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Massimo Modonesi, Universidad Nacional Autónoma de México (Unam)

Professor titular do Centro de Estudios Sociológicos da Facultad de Ciencias Políticas y Sociales da Universidad Nacional Autónoma de México (Unam).

Downloads

Publicado

2015-06-01

Como Citar

Modonesi, M. (2015). A crise das esquerdas mexicanas à luz do movimento pelos “43 deAyotzinapa”, em 2014. Plural, 22(1), 30-52. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2015.102211

Edição

Seção

Dossiê: “Movimentos Sociais e Instituições Políticas na América Latina”