O conflito social no Chile: Estado, mercado e democracia

  • Carlos Ruiz Encina Universidade do Chile
Palavras-chave: Conflito social, neoliberalismo, democracia, novos atores, Chile.

Resumo

A recente conflitualidade social e política no Chile se vincula ao esgotamento dos limites da política estabelecida pelo pacto da transição para a democracia. A expansão contínua dos processos de privatização das condições da reprodução social acabou por criar uma situação de aguda incerteza na vida cotidiana de amplos setores da sociedade, os quais, apesar do crescimento econômico, enfrentam uma grande desigualdade, derivada da extrema concentração econômica e de oportunidades. Os limites do sistema político e da até então bem-sucedida coalizão de governo são transbordados por um mal-estar que abriga a formação de novos atores sociais e políticos. Isso configura a possibilidade de uma passagem para um novo período político.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Ruiz Encina, Universidade do Chile

Sociólogo e doutor em Estudos Latinoamericanos. Diretor do Departamento de Sociologia da Universidade do Chile e presidente da Fundación Nodo XXI.

Publicado
2015-06-01
Como Citar
Encina, C. (2015). O conflito social no Chile: Estado, mercado e democracia. Plural, 22(1), 53-65. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2015.102212
Seção
Dossiê: “Movimentos Sociais e Instituições Políticas na América Latina”