“O Negro André”: a questão racial na vida e no pensamento do abolicionista André Rebouças

  • Anita Maria Pequeno Soares Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Palavras-chave: André Rebouças, Abolicionismo, Atlântico Negro

Resumo

O objetivo principal deste trabalho foi analisar como o contexto das relações raciais influenciou na construção de si e na produção intelectual do negro, intelectual e abolicionista André Rebouças. Por meio, sobretudo, de consultas a fontes de pesquisa primárias, tornou-se possível reconstituir o processo de construção de uma consciência de si, vivido por André Rebouças, enquanto negro, cuja ancestralidade remetia à África. Foi possível notar que algumas características do seu pensamento social radicalizam-se ao mesmo tempo em que se aprofunda o autorreconhecimento de sua condição racial, o que temporalmente situa-se no período em que se autoexilou do Brasil, imediatamente após a proclamação da República, em 1889. Durante sua vivência em África, rompeu definitivamente com o silêncio que, no geral, mantinha sobre a sua realidade racial. Nesse período, ocorre uma inflexão no que tange à construção de si, passando a enxergar-se e a reafirmar-se enquanto homem negro e africano. Esse momento foi interpretado, como bem sugeriu Mattos (2010), à luz do conceito de “dupla consciência”, cunhado por Du Bois e aprofundando por Paul Gilroy em “O Atlântico Negro” (2012).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anita Maria Pequeno Soares, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Mestranda em Sociologia na Universidade Federal de Pernambuco. Graduada em Ciências Sociais (bacharelado) pela Universidade Federal de Pernambuco, com período sanduíche na Universität Hamburg - Alemanha onde obteve também a graduação em Sociologia. Atualmente, é integrante do Núcleo de Pesquisa de Relações Raciais - Frantz Fanon da UFPE.
Publicado
2017-08-30
Como Citar
Pequeno Soares, A. (2017). “O Negro André”: a questão racial na vida e no pensamento do abolicionista André Rebouças. Plural, 24(1), 242-269. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2017.114973