Karl Marx vis-à-vis Max Weber: perspectiva comparada das visões acerca do Estado

  • Felippe Ramos Central Arizona College
Palavras-chave: Marx, Weber, Estado, Política.

Resumo

Este trabalho aborda a distinção analítica entre Marx e Weber, em relação ao tema do Estado. A hipótese é de que ambos os autores, a despeito do que pode parecer à primeira vista, estavam imbuídos da impossibilidade de um Estado impessoal, o que remete, em última instância, à politização do Estado. O que parece claro na visão de Marx é, contudo, obscurecido pela construção metodológica (e epistemológica) de Weber, com base na busca constante da objetividade do conhecimento, a partir de uma ciência que se afasta do engajamento político e da importância das categorias analíticas da burocracia e racionalização. Essa dificuldade de construir uma análise crítica da proposta weberiana pode ser esclarecida, contudo, constituindo uma análise do Estado, em oposição à esfera de legitimação do Estado moderno que se encontra claramente na burocracia, cuja característica maior é a impessoalidade, a partir da descrição de suas instâncias de decisão – um elemento político sobre a burocracia. A análise marxiana do Estado classista, por sua vez, também precisa ter suas nuances analisadas de acordo com o próprio amadurecimento teórico do autor, que, em suas obras de análise de eventos históricos escritas tardiamente, torna complexa a classificação do Estado, demonstrando suas aporias e disputas internas, para além de sua visão inicialmente instrumental do Estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felippe Ramos, Central Arizona College

Graduado em Sociologia pela Universidade Federal da Bahia. Especialista em Relações Internacionais e mestre em Sociologia também pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente, é professor visitante de Sociologia no Central Arizona College (EUA).

Publicado
2010-12-10
Como Citar
Ramos, F. (2010). Karl Marx vis-à-vis Max Weber: perspectiva comparada das visões acerca do Estado. Plural, 17(2), 87-104. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2010.74541
Seção
Artigos