Classe social e gênero: ativos de herança e ativos de escolha

  • Elizabeth B. Silva Faculty of Social Sciences – The Open University
Palavras-chave: classe social, gênero, Bourdieu, CCSE, transmissão intergeracional, afinidades eletivas.

Resumo

Este artigo discute até que ponto as posições de classe na Grã-Bretanha contemporânea foram herdadas dos pais e que tipo de escolhas em termos conjugais (e seus efeitos) homens e mulheres fazem em posições sociais diferentes. De modo inovador, o artigo investiga os diferentes ativos herdados de pais e mães por filhos e filhas, visando a um exame refinado dos efeitos de gênero, ainda não presente na literatura. Discriminam-se também as escolhas conjugais de homens e mulheres. Essas explorações se apoiam no material empírico desenvolvido para o estudo britânico Capital Cultural e Exclusão Social (CCSE, na sigla em inglês), inspirado pelo trabalho de Pierre Bourdieu sobre capitais e habitus na definição das posições dos indivíduos nas classes sociais. O artigo indica que o gênero, uma ativo mal compreendido por Bourdieu, afeta a posição de classe de formas sutis e complexas, sendo muito significativo em certos aspectos.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elizabeth B. Silva, Faculty of Social Sciences – The Open University
Professora Titular de Sociologia da Faculty of Social Sciences – The Open University, Reino Unido.
Publicado
2014-12-07
Como Citar
Silva, E. (2014). Classe social e gênero: ativos de herança e ativos de escolha. Plural, 21(2), 20-46. https://doi.org/10.11606/issn.2176-8099.pcso.2014.97216
Seção
Dossiê: “Classes Sociais: estudos sobre desigualdades, estilos de vida e padrões de sociabilidade”