[1]
D. Faustino, “O que Fanon disse, afinal? Lewis Gordon e a defesa de uma abordagem fanonian”a, PCSO, vol. 22, nº 2, p. 247-253, dez. 2015.