[1]
F. Frehse, “Continuidade, ruptura ou o quê? Repensando interpretações sobre a urbanização paulistana de fins do XI”X, PCSO, vol. 8, p. 87-120, dez. 2001.