[1]
M. Silva, “A encenação da imortalidade: uma análise da academia brasileira de letras nos primeiros anos da república (1897-1924), de Alessandra El Fa”r, Plural, vol. 8, p. 157-160, dez. 2001.