Nexos entre a redistribuição populacional e a produção imobiliária residencial nos distritos do município de São Paulo

Autores

  • Anderson Kazuo Nakano FIAM FAAM Centro Universitário. Curso de Arquitetura e Urbanismo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v23i39p12-35

Palavras-chave:

Distribuição espacial populacional. Produção imobiliária

Resumo

Este artigo discute a relação entre as mudanças na distribuição espacial da população e a produção de empreendimentos imobiliários residenciais verticais nos distritos do Município de São Paulo. Para desenvolver essa discussão, utilizam-se dados censitários de 1991, 2000 e 2010 articulados com dados relativos à produção de prédios de apartamentos lançados durante o período entre 1998 e 2008. Esses bancos de dados serviram como base para a elaboração de metodologia que permitiu a construção da Taxa de Absorção Populacional pela Produção Imobiliária (TAPPI). A TAPPI procura estimar o quanto do Incremento Populacional (IP) ocorrido nos distritos paulistanos entre 2000 e 2010 foi absorvido pelos apartamentos lançados pelos agentes do mercado de incorporação entre 1998 e 2008. Para isso estimou-se o Incremento Populacional Potencial Promovido pelos Empreendimentos Imobiliários Residenciais Verticais (IPPPEIRV) calculado com base no número de moradores por apartamento extraído do Censo Demográfico de 2010. Concluiu-se que, de fato, o segmento da produção imobiliária voltado para a construção de prédios de apartamentos condicionou fortemente a distribuição espacial da população paulistana nos distritos centrais que tiveram uma inversão demográfica de perda para ganhos populacionais na passagem da década de 1990 para a de 2000. Não se percebeu o mesmo fenômeno nos distritos periféricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anderson Kazuo Nakano, FIAM FAAM Centro Universitário. Curso de Arquitetura e Urbanismo.

http://lattes.cnpq.br/3346085359126564

Referências

ARANHA, Valmir & TORRES, Haroldo. Lançamentos imobiliários e dinâmica demográfica recentes no Município de São Paulo. 1ª Análise, nº 15, junho 2014. São Paulo: Fundação SEADE, 2014. 26p.

JANNUZZI, P. e JANNUZZI, N. 2002. Crescimento urbano, saldos migratórios e atratividade residencial dos distritos da cidade de São Paulo: 1980-2000. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, v. 4, n.1/2, p. 107-127.

TORRES, Haroldo. A fronteira paulistana. In: MARQUES, Eduardo & TORRES, Haroldo. São Paulo – segregação, pobreza e desigualdades sociais. São Paulo: Editora SENAC, 2005. p. 101 – 119.

Publicado

2016-07-04

Como Citar

Nakano, A. K. (2016). Nexos entre a redistribuição populacional e a produção imobiliária residencial nos distritos do município de São Paulo. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 23(39), 12-35. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v23i39p12-35

Edição

Seção

Artigos