O discurso profissional e o ensino na formação do arquiteto e urbanista moderno em São Paulo: 1948 - 1962

  • Taiana Car Vidotto Universidade Estadual de Campinas. Programa de Arquitetura, Tecnologia e Cidade. Campinas (SP)
  • Ana Maria Reis de Goes Monteiro Universidade Estadual de Campinas. Departamento de Arquitetura e Construção. Campinas (SP)
Palavras-chave: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo – USP. Instituto de Arquitetos do Brasil. Ensino de arquitetura e urbanismo. Arquitetura moderna. Arquitetura brasileira.

Resumo

No Brasil, entre as décadas de 1940 e 1960, a profissão do arquiteto e o ensino de arquitetura passaram, em sintonia, por profundas alterações. Essas modificações, resultado das influências presentes nos ideais do contexto internacional se concretizaram, no contexto nacional, a partir da sua difusão em periódicos e em eventos nacionais como os Congressos Brasileiros de Arquitetos e Encontros Nacionais de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo. Em São Paulo, as mudanças foram consequência da associação de diversos agentes que se consorciaram através do principal órgão da categoria dos arquitetos, o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/SP). Nesse contexto, este artigo se propõe a analisar as circunstâncias e os agentes envolvidos nas discussões que culminaram no que se conhece como a Reforma de 1962 da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP), que tinha como intuito formar o arquiteto moderno. Para tal, a pesquisa, de caráter documental, considerou os debates presentes nos boletins e atas das assembleias do IAB/SP e os documentos existentes nos arquivos da FAUUSP e da Escola Politécnica da USP, no período compreendido entre a fundação da FAUUSP (1948) e a Reforma de 1962. O que se viu, foi o surgimento de um novo perfil profissional, o do arquiteto e urbanista. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Taiana Car Vidotto, Universidade Estadual de Campinas. Programa de Arquitetura, Tecnologia e Cidade. Campinas (SP)

Arquiteta e urbanista pela Universidade Paulista. Mestre pelo Programa de Arquitetura, Tecnologia e Cidade da Unicamp. Rua Dr. Carlos Guimarães, 143
13024-200 – Campinas, SP, Brasil
(19) 99614-2993

Ana Maria Reis de Goes Monteiro, Universidade Estadual de Campinas. Departamento de Arquitetura e Construção. Campinas (SP)

Arquiteta e urbanista e mestre pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUC Campinas. Doutora pela Unicamp. Docente do curso de Arquitetura e Urbanismo da Unicamp. É autora do livro Ramos de Azevedo: presença e atuação profissional em Campinas. Campinas: CMU, 2009. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo com ênfase em: Formação e ensino de arquitetura e urbanismo, Arquitetura moderna brasileira, processo de projeto de arquitetura. Departamento de Arquitetura e Construção – FEC/Unicamp Rua Saturnino de Brito, 224 13083-889 – Campinas, SP, Brasil - tel(19) 35212068

Referências

CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ARQUITETURA E URBANISMO, 1., 1952. Salvador. Anais... Salvador: Bureau Internacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo, 1952. 48p.

CONGRESSO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ARQUITETURA E URBANISMO, 2.,1953. Recife. Anais... Recife: Bureau Internacional dos Estudante de Arquitetura e Urbanismo, 1955. 96p.

EXPOSIÇÃO NACIONAL DE TRABALHOS UNIVERSITÁRIOS, 1954. Porto Alegre. Anais... Porto Anais... Alegre: Bureau Internacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo, 1954. 170p.

ABEA. Sobre a história do ensino de arquitetura no Brasil. Associação Brasileira de Escolas de Arquitetura, 1978, 91p.

ARTIGAS, J. B. V. Caminhos da arquitetura. São Paulo: Cosac Naify, 2004, 234p.

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Lei nº 104 de 21 de Junho de 1948 – Dispõe sobre a criação, na Universidade de São Paulo, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Consultado em: 08 abr. 2012.

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Decr eto nº 3.233 de 27 de Outubro de 1955 – Dispõe sobre o regulamento da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de São Paulo, criada pela Lei n. 104, de 21-6-48, e dá outras providências. Consultado em: 20 dá outras providências. set. 2012.

BRASIL. Decreto nº 23.569 de 11 de dezembro de 1933 – Regula o exercício das profissões de Engenheiro, de Arquiteto e de Agrimensor. Consultado em: 17 out. 2012.

BREIA, M. T. de S. A T ransição do ensino de arquitetura Beaux-Arts para o ensino da arquitetura moderna na Faculdade de Arquitetura Mackenzie – 1947-1965. 2005. 488p. Tese quitetura Mackenzie – 1947-1965. (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2005.

BIRKHOLZ, L.B; RONCA, J. L. C; ZAHN, C.E. Ensino de planejamento territorial no Grupo de Disciplinas de Planejamento, do Departamento de Projeto da FAUUSP, de 1948 a 1992. Sinopses Memória. São Paulo, Edição Especial, p. 31-33, 1993.

BUZZAR, M. A. João Batista Vilanova Artigas: elementos para a com João Batista Vilanova Artigas: preensão de um caminho da arquitetura brasileira: 1938 – 1967. 1996, 337p. . Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo. 1996.

CORBUSIER, L. Precisões sobre um Estado presente da arquitetura e do urbanismo. São Paulo: e do urbanismo. Cosac & Naify, 2004, 295p.

DEDECCA, P. G. Sociabilidade, crítica e posição: o meio arquitetôn Sociabilidade, crítica e posição: ico, as revistas especializadas e o debate do moderno em São Paulo. 2012. 402p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

DROSTE, M. Bauhaus: 1919-1930 Bauhaus: . Berlin: . Taschen, Bauhaus-Archiv, 2001.

DURAND, J. C. G. Arquiteto: estudo introdutório de uma ocupação. 19 Arquiteto: 72. 133p. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1972.

FACULDADE NACIONAL DE ARQUITETURA - FNA. Regimento. Rio de Janeiro. 1945. 40p.

ENCONTRO DE ARQUITETURA, 2., Encontro de Arquitetura. Faculdade de Arquitetura d Encontro de Arquitetura. a Universidade da Bahia, 1961.

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO - USP. Pr ograma Proposto para 1962. São Paulo: oposto para 1962. Setor de Publicações. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 1962.

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO - USP Conclusões dos I, II e III Encontros de Diretores, Professores e Estudantes de Arquitetura em Belo Horizonte 1960, Salvador 1961 e São Paulo 1962. São Paulo, 1962.

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO - USP. Lista dos alunos formados entre 1952 - 1962. São Paulo: FAUUSP, 2013.

FICHER, S. Ensino e profissão: o curso de engenheiro-arquiteto Ensino e profissão: da Escola Politécnica de São Paulo. 1989. 2v. Tese (Doutorado em História) - Faculdad . e de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1989.

GRAEFF, E. A. Arte e técnica na formação do arquiteto. São Paulo: Studio Nobel; Fundação quiteto. Vilanova Artigas, São Paulo, 1995. 142 p.

INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL. Boletim Mensal. São Paulo, n . 1, 1954. 7p. Boletim Mensal.

INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL. Boletim Mensal. São Paulo, n. 11, 1954. 5p. Boletim Mensal.

INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL. Boletim Mensal. São Paulo, n. 50, 1958. 5p. Boletim Mensal.

INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL. Boletim Mensal. São Paulo, n. 56, 1958. 5p.

INSTITUTO DOS ARQUITETOS DO BRASIL. Circular nº 34. São Paulo, 1945, Caixa nº 55 do Circular nº 34. Arquivo do IAB SP. Consultada em 06 de Junho de 2013.

IRIGOYEN, A. Wright e Artigas: duas viagens Wright e Artigas: . Atelier Editorial: São Paulo, 2002, 201p. . KOPP, A. Quando o moderno não era um estilo e sim uma causa. São Paulo: No no não era um estilo e sim uma causa. bel, 1990, 254p.

LEON, E. IAC- Instituto de Arte Contemporânea: Escola de Des IAC- Instituto de Arte Contemporânea: enho Industrial do MASP (1951 – 1953): primeiros estudos. 2006. 236p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

LIRA, J. Warchavchik: fraturas da vanguarda. São Paulo: Cosac N chavchik: aify, 2011, 552p.

MATERA, S. Carlos Millan: um estudo sobre a produção em arquit Carlos Millan: etura. 2005. 440p. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006, 440p.

MILLAN, C. B. O ateliê na formação do arquiteto: relatório apres O ateliê na formação do arquiteto: entado pelo professor Carlos Barjas Millan, Coordenador do Grupo de Estudos do Ateliê. São Paulo: Setor de Publicações. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, 1962, 46p.

MONTEIRO, A. M. R. de G. O Ensino de arquitetura e urbanismo no Brasil: a ex O Ensino de arquitetura e urbanismo no Brasil: pansão dos cursos no estado de São Paulo no período de 1995 a 2005. 2007. 293p. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Unicamp, Campinas, 2007.

NASCIMENTO, A. P. MAM: museu para a metrópole. 2003. 282p. MAM: Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

PEREIRA, A. B. III Congresso Nacional de Arquitetos. Minas Gerais: III Congresso Nacional de Arquitetos. IAB. 1953. 59p.

PINHEIRO, M. L. B. Lucio Costa e a Escola Nacional de Belas Artes. 200 Lucio Costa e a Escola Nacional de Belas Artes. 5. Disponível em: http://www.docomomo.org.br/seminario%206%20pdfs/Maria%20Lucia%Bressan%20Pinheiro.pdf. Acesso em: 01 nov. 2012.

RIOS, A. M. de los. A regulamentação da profissão do arquiteto. Rio de A regulamentação da profissão do arquiteto. Janeiro, 1934. 191p.

SAIA, L. Arquitetura paulista. In: XAVIER, A. (org). Depoimentos de uma geração: arquitetura Depoimentos de uma geração: moderna brasileira. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. 408p.

VIDOTTO, T. C. A indissociável relação entre o ensino e a profissão na constituição do arquiteto e urbanista moderno no Estado de São Paulo: 1948 - 1962. 2014. 260p. o: 1948 - 1962 Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Unicamp, Campinas, 2014.

UZEDA, H. C. de. O curso de arquitetura da Escola Nacional de Belas Artes e processo de modernização do centro da cidade do Rio de Janeiro no início do século XX. 19&20, Rio de no início do século XX. Janeiro, v. V, n. 1, jan. 2010. Disponível em: . Acesso em: abr. 2013.

Publicado
2015-12-18
Como Citar
Vidotto, T., & Monteiro, A. M. (2015). O discurso profissional e o ensino na formação do arquiteto e urbanista moderno em São Paulo: 1948 - 1962. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 22(38), 20-37. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v22i38p20-37
Seção
Artigos