Móvel popular: design para a nova classe média

Palavras-chave: Mobiliário doméstico. Design. Classe média. Manufaturados.

Resumo

Este trabalho traz uma avaliação da capacidade de atuação de arquitetos e designers na escolha, distribuição e articulação dos objetos no ambiente da habitação popular no Brasil. Tem-se como grupo social alvo da pesquisa a Nova Classe Média Brasileira. Diante da impossibilidade de contratação dos serviços de um arquiteto ou designer de interiores, seja por falta de capital, seja por questão cultural, a Nova Classe Média, maior consumidora do país, acaba por escolher e comprar objetos e mobiliário doméstico sem o auxílio de um profissional da área. Esse processo empírico de escolha resulta em arranjos ineficazes que dificultam a circulação no espaço e acabam por prejudicar a qualidade de vida dessas famílias. Neste artigo, apresenta-se uma análise do processo de concepção, edição e estratégia de veiculação de revista popular de arquitetura e design pioneira no país, lançada em 2010. Unidades habitacionais do programa federal de produção de moradias Minha Casa, Minha Vida foram usadas como modelos de laboratório no decorrer da investigação. Comunicação, adaptação de linguagem, conceito de produção de conteúdo de arquitetura, design, reforma e construção para a Nova Classe Média e seus efeitos integram os resultados deste trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-04-28
Como Citar
Curcio, G., & Santos, M. (2017). Móvel popular: design para a nova classe média. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 24(42), 74-87. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v24i42p74-87
Seção
Artigos