Urbgrafias ou cartografias da produção de um devir cidade.

  • Elaine Cristina Maia Nascimento Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Florianópolis, SC.
  • Rodrigo Gonçalves dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina. Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Florianópolis, SC.
Palavras-chave: Cidade. Cartografia. Corpo. Práticas cênicas.

Resumo

O artigo trata de um fragmento da pesquisa de Mestrado em desenvolvimento sobre a relação entre os atos cotidianos de um “fazer cidade”, entendidos aqui como a relação estabelecida entre corpo e espaço em ações que constroem de forma efêmera uma relação crítica com o espaço urbano. Com base no conceito de corpografia e nas investigações situacionistas da década de 60, a pesquisa cartografa a possibilidade de urbgrafias, de escrituras do corpo nas diversas qualidades espaciais: desde o espaço físico ao espaço da vivência urbana. Dentro dessas escrituras possíveis, trato inicialmente a arte como uma possibilidade de agenciamento, forma materializada do fazer cidade dentro das intenções aqui propostas. Para tal, a necessidade do entendimento do processo de produção do espaço urbano e de ações práticas que transfigurem as ideias discutidas são tratadas aqui de forma inicial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ÁBALOS, Iñaki. A boa-vida: visita guiada às casas da modernidade. Barcelona: Gustavo Gilli, 2003.

AUGÉ, Marc. Não-lugares. Introdução a uma antropologia da supermodernidade. São Paulo: Papirus/Travessia do Século, 1994.

BRETON, David Le. A Sociologia do Corpo. 2º edição, Petrópolis, Editora Vozes: Rio de Janeiro, 2007.

BRITTO, Fabiana Dultra; JACQUES, Paola Berenstein. Cenografias e Corpografias Urbanas: um diálogo sobre as relações entre corpo e cidade. In: Cadernos PPGAU UFBA, vol. 07, pág. 79-86, Salvador, 2011.

CARERI, Francesco. Walkscapes: O caminhar como prática estética. São Paulo: Editora Gustavo Gili, 2013.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A. O poder do corpo no espaço público: o urbano como privação e o direito à cidade. GEOUSP – Espaço e Tempo São Paulo v. 18 n. 2 p. 472-486, 2014.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A (Re)Produção do Espaço Urbano. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1994.

CASTELLS, Manoel. A Sociedade em Rede, vol. 1. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano. 3º Edição, Petrópolis, Editora Vozes: Rio de Janeiro, 1998.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs – capitalismo e esquizofrenia 2, vol. 5. São Paulo: Ed. 34, 2008.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: Cartografia do Desejo. Petrópolis: Vozes, 1996

JACQUES, Paola Berenstein (org.). Apologia da Deriva: escritos situacionistas sobre a cidade/ Internacional Situacionista. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2003.

JAKOB, Alberto Augusto Eichmam. Urban sprawl: custos, benefícios e o futuro de um modelo de desenvolvimento do uso da terra. Ouro Preto: XIII Encontro da Associação Brasileira de Estudos Populacionais, 2002.

ROLNIK, Suely. Cartografia Sentimental: Transformações Contemporâneas do Desejo. Porto Alegre; Sulina; Editora da UFRGS, 2014.

SANTOS, J. C. Reflexões por um conceito contemporâneo de urbanismo. Revista Lusófona de Urbanismo, Lisboa, n.3, 2006. Disponível em: http://revistas.ulusofona.pt/index.php/malhaurbana/article/view/87. Acesso em: 29 de novembro 2016.

SÀ, Teresa. Lugares e não lugares em Marc Augé. In: Tempo Social Revista de Sociologia da USP, vol. 26, n.2, p.209-229,. São Paulo, 2014.

SOUZA, Maria Adélia A.. A Metrópole Global: uma reflexão sobre o espaço intrametropolitano. Revista São Paulo em Perspectiva, 9(2), 1995.

TENÓRIO, Gabriela de Souza. Ao Desocupado em Cima da Ponte: Brasília, Arquitetura e Vida Pública. 391 f. 2012. Tese (Doutorado). Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília. Brasília, 2012.

VAINER, Carlos B. Pátria, Empresa e Mercadoria. Notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano, Rio de Janeiro, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional – IPPUR Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, 2000.

VILLAÇA, Flávio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel: FAPESP: Lincoln Institute, 2001.

Publicado
2017-08-31
Como Citar
Nascimento, E., & Santos, R. (2017). Urbgrafias ou cartografias da produção de um devir cidade. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 24(43), 126-143. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v24i43p126-143
Seção
Artigos