A americanização das cidades brasileiras: novas formas urbanas e a ideia de unidade de vizinhança

Palavras-chave: Circulação de ideias, Urbanismo moderno, Cidades novas

Resumo

Este artigo explora a repercussão da americanização da sociedade brasileira em meados do século XX no campo urbanístico, mais especificamente na conformação de novas cidades nas frentes pioneiras de colonização agrícola, e examina quais ideias norteamericanas contribuíram para a construção de novas formas urbanas no Brasil. Ao analisar os traçados de Goiânia-GO (1936), Angélica-MS (1954), e Medicilândia e Rurópolis-PA (1972), e compreender seu contexto sociocultural, o artigo mostra que a unidade de vizinhança norte-americana ajudou a materializar o anseio local por modernização e desenvolvimento, então referenciados no American way of life. A conformação da unidade de vizinhança no traçado destas novas cidades revela que a ideia norte-americana foi apropriada e adaptada e que o fenômeno da americanização coincidiu com a consolidação da hegemonia do urbanismo racionalista/funcionalista no país, e confundiu-se com ele.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-09-03
Como Citar
Rego, R. (2019). A americanização das cidades brasileiras: novas formas urbanas e a ideia de unidade de vizinhança. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 26(48), e148753. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.posfau.2019.148753
Seção
Artigos