A casa de Ulisses no labirinto de espelhos

A coluna e o vulto de Mario Henrique S. d`'Agostino: sobre-reflexões sobre as reflexões sobre as reflexões sobre a casa e o morar

  • Gustavo Rocha Peixoto Universidade Federal do Rio de Janeiro. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Historiografia da arquitetura, Arquitetura e melancolia, Narrativas não lineares em arquitetura, Mário Henrique d’Agostino, Giambattista Vico

Resumo

O sonho de Telêmaco, entre morcegos melancólicos, dá início a uma  odisseia noturna pelos labirintos espelhados da historiografia da arquitetura. O livro A coluna e o vulto, publicado em 2017, trata das
“permutas de significados entre corpo e arquitetura.” O que deveria ser uma resenha daquele inovador ensaio de Mario Henrique d’Agostino, terminou por se converter em “mal disfarçado pretexto” para uma
profunda reflexão sobre os graus e direções da historiografia da arquitetura permeada por imaginação arquitetural e mitos literários de longa reverberação; por certezas e verdades; filologia e filosofia. Estão
convocados para depor em juízo Homero e James Joyce; Manfredo Tafuri, Rudolf Wittkower, Joseph Rykwert, Giambattista Vico e Marco Lucchesi; Le Corbusier, Stanley Kubrick e Lewis Carroll.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALIGHIERI, Dante. A divina comédia. Ed. Bilíngue. Tradução e notas de Ítalo Eugenio Mauro. [Commedia, 1321]. São Paulo: Editora 34, 2010.

AZEVEDO, Ricardo Marques de. Nefelomancias: Ensaios sobre as artes dos romantismos. São Paulo: Perspectiva, 2009.

AZEVEDO, Ricardo Marques de. Antigos modernos: estudos das doutrinas arquitetônicas nos séculos XVII e XVIII. São Paulo: FAUUSP, 2009.

BLOOM, Harold. O cânone ocidental: Os livros e a escola do tempo. Tradução Marcos Santarrita. [Western canon. The books and the school of the age, 1994]. Rio de Janeiro: Objetiva, 1995.

BOITANI, Piero. A sombra de Ulisses. Tradução de Sara Margelli. [L’ombra di Ulisse, 1992]. São Paulo: Perspectiva, 2005.

BRANDÃO, Carlos Antônio Leite. Quando a coluna olhava para o céu. Contra a razão manipulatória e a racionalidade técnico-instrumental. Resenhas Online, São Paulo: ano 16, nº 178.01, Vitruvius, out. 2016 disponível em: http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/resenhasonline/16.178/6217. Acesso em: nov. 2016.

BRANDÃO, Carlos Antônio Leite. A formação do homem moderno vista através da arquitetura. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

BRANDÃO, Carlos Antônio Leite. Arquitetura, humanismo e república: a atualidade do De re ædificatoria. Tese para progressão ao nível de Professor Titular da Escola de Arquitetura da UFMG. Belo Horizonte: UFMG, 2014.

BRANDÃO, Carlos Antônio Leite. Arquitetura e humanismo: do humanismo de ontem à arquitetura de hoje. In: MALARD, Maria Lucia. (org.) Cinco textos sobre arquitetura. Belo Horizonte, UFMG, 2005.

BURKE, Peter. Vico. Tradução de Roberto Leal Ferreira. [Vico, 1985]. São Paulo: UNESP, 1997.

CALABI, Donatella; LEME, Maria Cristina da Silva. O ensino de Manfredo Tafuri nos anos 70 e 80 e a criação do Departamento de História da Arquitetura de Veneza: os últimos escritos: o retorno ao renascimento. Revista do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAUUSP. São Paulo, n. 15, p. 110-116, 2004. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i15p110-116

CAMÕES, Luiz Vaz de. Os Lusíadas. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1971.

CARPEAUX, Otto Maria. História da Literatura Ocidental. Rio de Janeiro: Leya; Casa da Palavra, 2014.

CARROLL, Lewis. Através do espelho e o que Alice encontrou lá. [Through the looking-glass and what Alice found there, 1871]. In: Aventuras de Alice. Tradução de Sebastião Uchoa Leite. São Paulo: Summus, 1980.

CARROLL, Lewis. Through the looking-glass. The millennium fulcrum edition. Disponível em: http://www.gutenberg.org .

CICERO, Antônio. A poesia e a crítica: ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

COHEN, Ethan; COHEN, Joel. (diretores e roteiristas). E aí irmão, cadê você? [O brother, where art thou?]. Filme, 107min. EUA: Touchstone Universal e outras (produtoras), 2000.

COHEN, Jean Louis. La coupure entre architectes et intelectuels: ou les enseignements de l’italophilie. Bruxelas: Madraga, 2015.

COHEN, Jean Louis. Ceci n’est pas une histoire. Casabella, Milão, Ano LIX, n. 619-620, janeiro-fevereiro de 1985.

D’AGOSTINO, Mario Henrique S. Geometrias simbólicas da arquitetura: Espaço e ordem visual do Renascimento às Luzes. São Paulo: Hucitec, 2006.

D’AGOSTINO, Mario Henrique S. A beleza e o mármore: O tratado De Architectura de Vitrúvio e o Renascimento. São Paulo: Annablume, 2010.

D’AGOSTINO, Mario Henrique S. A coluna e o vulto: Reflexões sobre à casa e o habitar na história antiga e moderna. Introdução de R. Moreira; orelha de J. Rykwert. São Paulo: Annablume Clássica, 2016.

D’AGOSTINO, Mario Henrique S. Prólogo à edição brasileira. In: RYKWERT, Joseph. A casa de Adão no paraíso: A ideia da cabana primitiva na história da arquitetura. Vários tradutores. [On Adam’s house in paradise, 1981]. São Paulo: Perspectiva, 2003.

FALBEL, Anat. Introdução à edição brasileira. In: RYKWERT, Joseph. A casa de Adão no paraíso: A ideia da cabana primitiva na história da arquitetura. Vários tradutores. [On Adam’s house in paradise, 1981]. São Paulo: Perspectiva, 2003.

FALBEL, Anat. A cidade de Rykwert: Cosmogonia de uma ideia (com Fernando Diniz Moreira). In: RYKWERT, J. A ideia de cidade: A antropologia da forma urbana em Roma, Itália e no mundo antigo. Tradução de Margarida Goldsztajn e Anat Falbel. [The idea of a town, 1976]. São Paulo: Perspectiva, 2006.

FALBEL, Anat. Introdução à edição brasileira. In: RYKWERT, Joseph. A coluna dançante: Sobre a ordem na arquitetura. Tradução de Andrea B. Loewen, Maria Cristina Guimarães, Cassia Nasser; revisão de Margarida Goldsztajn e Anat Falbel. [The dancing column, 1996]. São Paulo: Perspectiva, 2015.

FINLEY. Moses I. O mundo de Ulisses. Tradução de Armando Cerqueira; revisão de Wanda Ramos. [The world of Odysseus, 1953] Lisboa: Presença, 1982.

HOMERO. Ilíada. Tradução em versos de Carlos Alberto Nunes. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1967.

HOMERO. Odisseia. Tradução em versos de Carlos Alberto Nunes. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1967.

HOMERO. Odisseia/Οδύσσεια. Edição bilíngue. Tradução, posfácio e notas de Trajano Vieira; ensaio de Ítalo Calvino. São Paulo: Editora 34, 2014.

JAMES, Joyce. Ulisses. Tradução de Bernardina da Silveira Pinheiro. [Ulysses, 1922]. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

KUBRICK, Stanley (diretor). 2001: uma odisseia no espaço [2001: a space odyssey]. Roteiro de Arthur C. Clarke (roteiro). Filme, 149min. EUA: Metro-Goldwyn-Mayer e Stanley Kubrick (produtoras), 1968.

LE CORBUSIER. Por uma arquitetura. [Vers une architecture, 1922-3]. São Paulo: Perspectiva, 1970.

LE CORBUSIER. El Modulor. Tradução de Albert Junyent. [Modulor, 1948]. Buenos Aires: Posseidon, 1962.

LE CORBUSIER. Modulor 2 [Modulor 2, 1955]. Tradução de Albert Junyent. Buenos Aires: Posseidon, 1976.

LOEWEN, Andrea B.; D’AGOSTINO, Mario Henrique S.; AZEVEDO, Ricardo Marques de (org.). Preceptivas arquitetônicas. São Paulo: Annablume, 2015.

LUCCHESI, Marco. Nove cartas sobre a Divina Comédia. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional/Casa da Palavra, 2013.

LUCCHESI, Marco. A memória de Ulisses. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

LUCCHESI, Marco. Monumental afresco da história. In: VICO, G. A ciência nova. Tradução de Marco Lucchesi. Rio de Janeiro: Record, 1999.

MOREIRA, Fernando Diniz. The idea of a town: Cosmogonia de uma ideia. RYKWERT, Joseph. A ideia de cidade: A antropologia da forma urbana em Roma, Itália e no mundo antigo. Tradução de Margarida Goldsztajn e Anat Falbel. [The idea of a town, 1976]. São Paulo: Perspectiva, 2006.

MOREIRA, Rafael. Amar a Itália. In: D’AGOSTINO, Mario Henrique S. A coluna e o vulto: Reflexões sobre à casa e o habitar na história antiga e moderna. Introdução de R. Moreira; orelha de J. Rykwert. São Paulo: Annablume Clássica, 2016.

POUND, Ezra. Os Cantos. Tradução de José Lino Grünewald. Rio de Janeiro: Nova Fronteira 2002.

RICŒUR, Paul. Temps et récit.[v. I]. Paris: Seuil, 1983.

RYKWERT, Joseph. The necessity of artifice: ideas in architecture. Nova Iorque: Rizzoli, 1982.

RYKWERT, Joseph. A casa de Adão no paraíso: A ideia da cabana primitiva na história da arquitetura. Vários tradutores. [On Adam’s house in paradise, 1981]. São Paulo: Perspectiva, 2003.

RYKWERT, Joseph. A sedução do lugar: A história e o futuro da cidade. Tradução de Valter Lellis Siqueira; revisão técnica de Sylvia Fiche. [The seduction of place, 1976]. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

RYKWERT, Joseph. A ideia de cidade: A antropologia da forma urbana em Roma, Itália e no mundo antigo. Tradução de Margarida Goldsztajn e Anat Falbel. [The idea of a town, 1976]. São Paulo: Perspectiva, 2006.

RYKWERT, Joseph. A coluna dançante: Sobre a ordem na arquitetura. Tradução de Andrea B. Loewen, Maria Cristina Guimarães, Cassia Nasser; revisão de Margarida Goldsztajn e Anat Falbel. [The dancing column, 1996]. São Paulo: Perspectiva, 2015.

RYKWERT, Joseph. The judicious eye: Architecture against the other arts. Chicago/Londres: The University of Chicago Press/Reaktion, 2008

SANNA, Manuela. Il sapere poetico e gli universali fantastici. La presenza di Vico nella riflessione filosofica contemporanea. Rivista di storia della filosofia, n. 3, 2003.

SIMSON, Otto von. The gohic cathedral: origins of Gothic architecture and the Medieval concept of order. [1956]. Nova Iorque: Bollingen, 1978.

SOLÀ-MORALES, Ignasi de. Inscripciones. Barcelona: Gustavo Gili, 2003.

TAFURI, Manfredo. Teorias e história da arquitetura. Tradução de Ana de Brito e Luís Leitão; revisão de Wanda Ramos. [Teorie e storia dell’architettura, 1968]. Lisboa: Presença/Martins Fontes, 1979.

TAFURI, Manfredo. Architecture and utopia: Design and capitalist development. Tradução de Barbara Luigia La Penta. [Progetto e Utopia, 1973]. Cambridge, MA; Londres: MIT, 1988.

TAFURI, Manfredo. The sphrere and the labyrinth: Avant-gardes and architecture from Piranesi to the 1970s. Tradução de Pellegrino d’Acierno e Robert Connolly. [La sfera e il labirinto: Avanguardie e architettura da Piranesi agli anni ’70, 1908]. Cambridge, MA; Londres, MIT, 1987.

VICO, Giambattista. A ciência nova. Tradução de Marco Lucchesi. Rio de Janeiro: Record, 1999.

VICO, Giambattista. Ciência nova. Tradução de Jorge Vaz de Carvalho. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2005.

VICO, Giambattista. Principios de una ciencia nueva en torno a la naturaleza común de las naciones. Tradução de José Carner. México: Fondo de cultura económica, 1978.

VIDLER, Anthony. Historias del presente inmediato: La invención del movimiento moderno arquitectónico. [Histories of the immediate present, 2008] Barcelona: Gustavo Gili, 2011.

VIRGÍLIO, Públio. Æneidos. Edição latina com notas de J. - I. Roquete. [s. I a.C.]. Paris, Lisboa, Rio de Janeiro: Aillaud, Bertrand, Francisco Alves, 1905.

VIRGÍLIO, Públio. Eneida. Tradução e notas de David Jardim Júnior, estudo introdutório de Paulo Rónai. [Æneidos, s. I a.C.]. Rio de Janeiro: Edições de Ouro, 1969.

VITRÚVIO. Tratado de arquitetura. Tradução, introdução e notas de M. Justino Maciel. [De Architectura s. I d.C]. Lisboa: Instituto Superior Técnico, 2006.

WITTKOWER, Rudolf. Principi architettonici nell’età dell’Umanesimo. Tradução de Renato Pedio. [Architectural principles in the age of Humanism, 1962]. Gênova: Giulio Einaudi, 1964.

Publicado
2018-12-03
Como Citar
Peixoto, G. (2018). A casa de Ulisses no labirinto de espelhos. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 25(47), 126-156. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v25i47p126-156
Seção
Artigos