A conservação da arquitetura moderna: as fachadas do Edifício Copan

Palavras-chave: Plano de conservação, Manutenção, Arquitetura moderna, Revestimento de fachada, Edifício Copan

Resumo

Este artigo objetiva apresentar a importância de dois instrumentos de preservação do patrimônio arquitetônico moderno: o Plano de Conservação e o Manual de Uso, Operação e Manutenção desenvolvidos para as fachadas do Edifício Copan, mas que podem inspirar documentos similares para outros edifícios de arquitetura moderna. Se ambos instrumentos fossem exigidos pelos órgãos responsáveis pela preservação patrimonial, poderiam auxiliar os gestores e proprietários a cuidar do bem tombado de forma adequada e consciente, sem alterar as características arquitetônicas do imóvel, proporcionando durabilidade aos seus subsistemas construtivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 13749: Revestimentos de paredes e tetos de argamassas inorgânicas: especificação. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

BONFIM, Valeria Aparecida Costa. A conservação da arquitetura moderna: as fachadas do Edifício Copan. 2019. Dissertação (Mestrado em Tecnologia da Arquitetura) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

CARVALHO, Cláudia S. R. Preservação da arquitetura moderna: edifícios de escritórios construídos no Rio de Janeiro entre 1930 e 1960. 2005. Tese (Doutorado em História e Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

GALVÃO, Walter J. F. Copan/SP: a trajetória de um mega empreendimento, da concepção ao uso. 2007. Dissertação (Mestrado em Tecnologia da Arquitetura) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

GALVÃO, Walter J.F.; ORNSTEIN, Sheila W. Análise da funcionalidade dos apartamentos do edifício Copan/SP. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL ESPAÇO SUSTENTÁVEL, 7., 2008, São Paulo. Anais […]. São Paulo: Nutau, 2008.

ICOMOS. The Burra Charter: the Australia ICOMOS Charter for Places of Cultural Significance. Burkwood: Icomos, 2013. Disponível em: https://bit.ly/3b86E0x. Acesso em: 15 abr. 2020.

ICOMOS. Carta de Madrid: critérios para a conservação do patrimônio arquitetônico do século XX. Madrid: Icomos, 2011. Disponível em: https://bit.ly/2KafQFW. Acesso em: 15 abr. 2020.

KERR, James S. Conservation Plan: a guide to the preparation of conservation plans for places of European cultural significance. 7. ed. Sydney: Icomos, 2013.

LEAL, Daniela V. Oscar Niemeyer e o mercado imobiliário de São Paulo na década de 1950: o escritório satélite sob direção do arquiteto Carlos Lemos e os edifícios encomendados pelo Banco Nacional Imobiliário. Campinas, 2003. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

LEMOS, Carlos A. C. A história do Edifício Copan. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2014. (Trilogia do Copan, v. 1).

SALVO, Simona. Restauro e ‘restauros’ das obras arquitetônicas do século 20: intervenções em arranha-céus em confronto. Revista CPC, São Paulo, n. 4, p. 139-157, 2007. Disponível em: https://bit.ly/2V9fplk. Acesso em: 15 abr. 2020.

SAMPAIO, Maria Ruth do Amaral. (org.). A promoção privada de habitação econômica e a arquitetura moderna: 1930-1964. São Carlos: Rima, 2002.

Publicado
2020-05-28
Como Citar
Bonfim, V. A., & Oliveira, F. (2020). A conservação da arquitetura moderna: as fachadas do Edifício Copan. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 27(50), e162808. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.posfau.2020.162808
Seção
Artigos