A obscuridade do arquiteto vitrúvio e a redação de os dez livros de architetura

  • Mário Henrique Simão D´Agostino Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Vitrúvio, tratados, arquitetura clássica, renascimento, ordens arquitetônicas

Resumo

As invectivas de Leon Battista Alberti, lançadas no livro Sexto de seu De re aedificatoria (1452), contra o arrolamento de preceitos e a ordem expositiva do De architectura libri decem, escrito por Vitrúvio no século 1(0) a.C., ressoam sobre considerável número de obras empenhadas na exegese do texto antigo. Tal juízo, porém, contrasta nitidamente com o propósito do autor ao redigir seus dez livros, expresso reiteradas vezes nos proêmios a cada volume. O cotejo dos tópicos recorrentes da crítica e das vicissitudes históricas da elaboração do tratado traz importantes contributos à questão em aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-12-01
Como Citar
D´AgostinoM. (2003). A obscuridade do arquiteto vitrúvio e a redação de os dez livros de architetura. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (14), 26-47. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i14p26-47
Seção
Artigos