O modernismo e o núcleo fabril: o anteprojeto de Lúcio Costa para monlevade

Autores

  • Telma de Barros Correia Universidade de São Paulo; Escola de Engenharia de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i14p80-93

Palavras-chave:

Monlevade, Lúcio Costa, habitação operária, núcleo fabril, arquitetura moderna, urbanismo moderno

Resumo

O anteprojeto concebido pelo arquiteto Lúcio Costa para o concurso promovido em 1934 pela siderúrgica Belgo-Mineira, para Monlevade, promove uma articulação entre a forma dos núcleos fabris e os postulados da arquitetura moderna. A proposta revela influências do pensamento de Gilberto Freyre, que se evidenciam na recuperação da noção de "plasticidade" como uma qualidade essencial ao plano, expressa pelo "delineamento elástico" pretendido pelo arquiteto. A mistura de técnicas construtivas modernas e tradicionais nos projetos arquitetônicos pode ser entendida como uma manifestação contemporânea da qualidade "plástica", tão celebrada por Freyre em relação à nossa arquitetura residencial colonial. O arquiteto recupera também princípios básicos que costumavam reger a organização espacial de núcleos fabris: dispersão, neutralização das ruas, moradias econômicas, higiênicas e protegidas dos estranhos. Trata a casa como lugar de repouso e vida familiar, enquanto investe contra a noção da rua como lugar de convívio. Propõe que a Belgo-Mineira exerça ingerência direta sobre o mobiliário e a decoração das moradias, sugerindo a reedição de procedimentos comuns nos núcleos fabris: controle da empresa sobre o comércio e sua intromissão na ordem doméstica. Os projetos dos prédios de uso coletivo promovem um encontro entre os propósitos de economia e sinceridade, presentes no discurso das vanguardas, e a lógica contábil do utilitarismo fabril. Essa atitude indica não apenas o empenho do projetista em traduzir as demandas da Belgo-Mineira, como os vínculos existentes entre os núcleos fabris - com suas contribuições para a definição do hábitat proletário moderno e a neutralização da rua - e a idéia de moradia de massa proposta pelas vanguardas modernistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CONTINENTINO, Lincoln. Plano de urbanização da cidade operária de Monlevade. Revista da Directoria de Engenharia, Rio de Janeiro, v. 3, n 4, set. 1936.

COSTA, Lúcio. Anteprojeto para a Villa de Monlevade. Memorial Descriptivo. Revista da Directoria de Engenharia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 3, maio 1936.

COSTA, Lúcio. O Aleijadinho e a arquitetura tradicional. In: Documentação necessária. 1 volume. Porto Alegre: Centro dos Estudantes Universitários de Arquitetura, v. 1, 1962.

COSTA, Lúcio. Razões da nova arquitetura. In: Documentação necessária. Porto Alegre: Centro dos Estudantes Universitários de Arquitetura, v. 1, 1962.

COSTA, Lúcio. Documentação necessária. In: Documentação necessária. Porto Alegre: Centro dos Estudantes Universitários de Arquitetura, v. 1, 1962.

COSTA, Lúcio. Universidade do Brasil. In: Documentação necessária. Porto Alegre: Centro dos Estudantes Universitários de Arquitetura, v. 1, 1962.

COSTA, Lúcio. Uma escola viva de Belas-Artes. In: Arquitetura moderna brasileira: Depoimento de uma geração. São Paulo: Pini, Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura, Fundação Vilanova Artigas, 1987.

CORREIA, Telma de Barros. Pedra: Plano e cotidiano operário no sertão. Campinas: Papirus, 1998.

FREYRE, Gilberto. Casa grande e senzala. 26 ed. Rio de Janeiro: Record, 1989.

METALURGIA E DESENVOLVIMENTO: A corrida dos metais no Brasil. São Paulo: Associação Brasileira de Metais, 1989.

MURGEL, Ângelo A. Projecto da cidade operária de Monlevade. Revista da Directoria de Engenharia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 4, set. 1936.

RUFINO, Silvana Barbosa. Gilberto Freyre e Lúcio Costa, ou a boa tradição. O patrimônio intelectual do Sphan. Campinas, Óculum, n. 2, set. 1992.

Downloads

Publicado

2003-12-01

Como Citar

Correia, T. de B. (2003). O modernismo e o núcleo fabril: o anteprojeto de Lúcio Costa para monlevade. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (14), 80-93. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i14p80-93

Edição

Seção

Artigos