Entre a cópia, a importação e a originalidade: artes (e arquitetura) na década de 20, por intermédio das crônicas de Menotti del Picchia (1892-1977) e Mario de Andrade (1893-1945)

  • Ana Claudia Veiga de Castro Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Cidade de São Paulo, estilo nacional, arquitetura, imprensa, modernismo, nacionalismo, cosmopolitismo, transformações urbanas

Resumo

O trabalho enfoca as crônicas de dois escritores modernistas, Menotti del Picchia e Mario de Andrade, publicadas nos jornais Correio Paulistano e Diário Nacional, respectivamente órgãos do Partido Republicano Paulista e do Partido Democrático, durante a década de 20 em São Paulo. Trata-se de lançar luz sobre dois períodos dessa produção - o início e o final da década - abordando, por meio das crônicas, a discussão da busca e/ou construção de um estilo nacional nas artes e na arquitetura, em uma década marcada por intensas transformações urbanas e sociais, pela crise do poder oligárquico que dominou a República Velha e pelo despertar ideológico advindo com o fim da Primeira Guerra Mundial, enfatizando a relação dos cronistas com a oligarquia cafeeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMARAL, Aracy. Tarsila, sua obra e seu tempo. São Paulo: Ed. 34/ Edusp, 2003.

ANDRADE, Mario de. O movimento modernista. Rio de Janeiro: Casa do Estudante, 1942.

ANDRADE, Mario de.Táxi e Crônicas. Diário Nacional. Estabelecimento de texto, introdução e notas de Telê Porto Ancona Lopez. São Paulo: Duas Cidades, 1976.

ANDRADE, Mario de. Sem Título. Carta para Carlos Drummond de Andrade, em 19 de fevereiro de 1926. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 21 jan. 2003. Caderno D. p. 8.

ANDRADE, Mario de. Arquitetura colonial I. Diário Nacional, São Paulo, 23 ago. 1928.

ANDRADE, Mario de. Arquitetura colonial II. Diário Nacional, São Paulo, 24 ago. 1928.

ANDRADE, Mario de. Arquitetura colonial III. Diário Nacional, São Paulo, 25 ago. 1928.

ANDRADE, Mario de. Arquitetura colonial IV. Diário Nacional, São Paulo, 26 ago. 1928.

ARISTOPHANES, Ainda o monumento. A Gazeta, São Paulo, p. 1, 31 jan. 1920.

ARISTOPHANES, Ainda o monumento. Arquitetura nacionalista, A Gazeta, São Paulo, p. 1, 2 fev. 1920.

ARRIGUCCI JR., Davi. Fragmentos sobre a crônica. Enigma e comentário. Ensaios sobre literatura e experiência. São Paulo: Cia. das Letras, 2001.

BARREIRINHAS, Yoshie. Menotti Del Picchia. O gedeão do modernismo: 1920/22. São Paulo: Civilização Brasileira/ Secretaria de Estado da Cultura, 1983.

BOAVENTURA, M. Eugênia (Org.) 22 por 22. A Semana de Arte Moderna vista por seus contemporâneos. São Paulo: Edusp, 2000.

CAMPOS, Candido M. Os rumos da cidade. Urbanismo e modernização em São Paulo. São Paulo: Senac, 2002.

CANDIDO, Antonio. A vida ao rés-do-chão. In: Recortes. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.

CANDIDO, Antonio. Literatura e cultura de 1900 a 1945. In: Literatura e sociedade. São Paulo: T. A. Queiroz, 2000.

CANDIDO, Antonio; CASTELLO, José. Presença da literatura brasileira. Modernismo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

CHIARELLI, Tadeu. Um jeca nos vernissages. São Paulo: Edusp, 1995.

DANTAS, Vinicius. Desmanchando o naturalismo. Capítulos obscuríssimos da crítica de Mario e Oswald. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n. 57, p. 9-36, jul. 2000.

HELIOS. Peri. Correio Paulistano, São Paulo, p. 2. 2 fev. 1921.

HELIOS. Casa-máquina. Correio Paulistano, São Paulo, p. 5, 5 jan. 1929.

HELIOS. Semana de Arte Moderna. Correio Paulistano, São Paulo, p. 4, 7 fev. 1922.

HELIOS. Futurismo no Municipal. Correio Paulistano, São Paulo, p. 5, 12 fev. 1922.

HELIOS. A segunda batalha. Correio Paulistano, São Paulo, p. 6, 15 fev. 1922.

HELIOS. Uma carta. Correio Paulistano, São Paulo, p. 4, 23 fev. 1922.

HELIOS. Casa Warchavchik. Correio Paulistano, São Paulo, p. 4, 26 mar. 1930.

LAFETÁ, João Luiz. 1930: A crítica e o modernismo. São Paulo: Duas Cidades/ Ed. 34, 2000.

LANGENBRUCH, J. R. A estruturação da grande São Paulo, estudo de geografia urbana. Rio de Janeiro: IBGE, 1971.

LOPEZ, Telê Ancona. Viagens etnográficas de Mario de Andrade. In: ANDRADE, Mario. O turista aprendiz. São Paulo: Duas Cidades, 1983.

MEMÓRIA urbana. A Grande São Paulo até 1940. São Paulo: IMESP, 2001.

MICELI, Sérgio. Sexo, poder e letras na República Velha. São Paulo: Perspectiva, 1977.

MICELI, Sérgio. Intelectuais e classes dirigentes no Brasil. 1920-1945. São Paulo, Rio de Janeiro: Difel, 1979.

PICCHIA, Menotti del. A Longa viagem: 2a. etapa. Da revolução modernista à revolução de 1930. São Paulo: Martins, 1972.

PICCHIA, Menotti del. Da estética. Seremos plagiários? Correio Paulistano, São Paulo, p. 1, 10 abr. 1920.

PICCHIA, Menotti del. Matemos Peri. Jornal do Comércio. São Paulo, p. 3, 23 jan. 1921.

PICCHIA, Menotti del. Arte moderna: A conferência do dr. Menotti del Picchia no Municipal. Correio Paulistano, São Paulo, p. 2, 17 fev. 1922.

Publicado
2005-12-01
Como Citar
Castro, A. (2005). Entre a cópia, a importação e a originalidade: artes (e arquitetura) na década de 20, por intermédio das crônicas de Menotti del Picchia (1892-1977) e Mario de Andrade (1893-1945). Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (18), 76-92. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i18p76-92
Seção
Artigos