Dinâmicas do uso e ocupação do solo no território metropolitano de Lisboa 1940-2001

  • Pedro George Universidade Técnica de Lisboa; Faculdade de Arquitectura; Departamento de Urbanismo
  • Sofia Morgado Universidade Técnica de Lisboa; Faculdade de Arquitectura de Lisboa; Departamento de Urbanismo da
Palavras-chave: Área metropolitana de Lisboa, processos de urbanização, loteamentos, polarização, centralidades, matricialidade

Resumo

Com uma metodologia que se pretende rigorosa e precisa (cartografia sempre oficial, georeferenciação sistemática, verificação cruzada sempre que possível) o trabalho de pesquisa propõe a construção de imagens da ocupação urbana e rural dos territórios municipais da Área Metropolitana de Lisboa (AML) nas quatro datas possíveis: 1942, 1965, 1991 e 2001. Uma vez estabelecidas as imagens, tenta-se uma descrição da evolução do uso do solo na AML, em cada um dos períodos tipificados nessas datas. Em cada capítulo, correspondente a cada período, destaca-se primeiro o contexto geral (político, socio-económico, jurídico) em traços largos para, em seguida se descrever/interpretar os processos de urbanização propriamente ditos e a consequente evolução da dinâmica dos usos do solo. Em uma terceira parte apresenta-se o que foi possivel identificar, manifesto nas imagens dos processos esboçados no discurso interpretativo. Deve realçar-se que se trata aqui dos resultados iniciais e embrionários de uma pesquisa que, no entanto, manifesta grande potencial como geradora de instrumentos para a compreensão do processo de urbanização da maior aglomeração urbana portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2005-12-01
Como Citar
George, P., & Morgado, S. (2005). Dinâmicas do uso e ocupação do solo no território metropolitano de Lisboa 1940-2001. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (18), 94-115. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i18p94-115
Seção
Artigos