A experiência do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em São Paulo: o caso da restauração do Sítio Santo Antônio, 1940-1947

  • Cristiane Souza Gonçalves Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
Palavras-chave: Patrimônio arquitetônico, preservação, restauração, Sphan, Luis Saia

Resumo

Integrando o rol das intervenções pioneiras, a restauração do Sítio Santo Antônio, em São Roque, constitui exemplo paradigmático da ação do arquiteto Luis Saia que conduziu, entre os anos de 1945 e 1975, a regional paulista do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan). O conjunto arquitetônico - formado por casa-sede e capela construídas no século 17, e por uma construção em ruína, datada do século 19 - foi uma descoberta admirável que encantou Mário de Andrade, no final da década de 1930 do século 20. No entanto, seu avançado estado de deterioração demandou medidas emergenciais para recuperação de sua integridade física e lançou, aos técnicos do Sphan, um maior e mais complexo problema de restauração a enfrentar, cujas etapas e resultados serão objeto de análise no presente artigo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-06-01
Como Citar
Gonçalves, C. (2007). A experiência do Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em São Paulo: o caso da restauração do Sítio Santo Antônio, 1940-1947. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (21), 168-187. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i21p168-187
Seção
Artigos