Percepção ambiental e mudanças no espaço público no parque metropolitano do Abaeté em Salvador/BA

  • Ana Almeida Universidade de Salvador; Faculdade de Tecnologia e Ciências
Palavras-chave: Reforma urbana, percepção ambiental, marginalização, desempoderamento, vitimização social

Resumo

O principal objetivo é entender a forma como diferentes grupos sociais percebem, adaptam-se e vinculam-se aos espaços. Para tal, propomo-nos a levantar e discutir algumas questões acerca dos espaços urbanos modificados pela ação do poder público. Os dados foram obtidos durante a realização de uma pesquisa etnográfica, realizada no ano de 1998, em bairro de ocupação espontânea, próxima a uma área de proteção ambiental, Parque Metropolitano do Abaeté, objeto de reforma urbana que alterou sensivelmente seu antigo perfil. Os resultados indicam que a percepção desses moradores em relação ao seu local de moradia e espaços vizinhos está associada a uma crescente incredulidade em relação aos poderes políticos, paralelo a um progressivo desempoderamento desses indivíduos, fruto da contínua vitimização social de que são alvos, mediante sua marginalização aos processos produtivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2008-06-01
Como Citar
Almeida, A. (2008). Percepção ambiental e mudanças no espaço público no parque metropolitano do Abaeté em Salvador/BA. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, (23), 52-69. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v0i23p52-69
Seção
Artigos