Porque planejar com a paisagem

  • Emmanuel Antonio dos Santos Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo FAU/USP.
Palavras-chave: Paisagem, ambiente, plano diretor, planejamento, incorporação.

Resumo

A efetiva e concreta incorporação dos elementos do meio natural ou com relativo grau de naturança, no processo de pensar o planejamento urbano e de promover a urbanização, pode efetivamente contribuir para a obtenção de um meio urbano mais equilibrado, mais justo, mais diversificado no uso dos recursos da natureza dos/nos espaços, com paisagens mais integradas e integradoras e de maior qualidade de desenho dos espaços, especialmente aqueles de uso público. A paisagem pode contribuir com essa incorporação, como idéia – força central no planejamento, constituindo-se em um vetor da inclusão nos mais diversos níveis; um instrumento de compreensão dos processos de apropriação e transformação urbanos; e um fator de contribuição para a estruturação do espaço, na medida em que deixe de ser capítulo ou atividade de descrição ou técnica de embelezamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emmanuel Antonio dos Santos, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo FAU/USP.
Arquiteto, doutor pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo FAU/USP, professor de paisagismo nas faculdades de Arquitetura e Urbanismo das universidades: Braz Cubas, em Mogi das Cruzes; UNIP, unidade São José dos Campos; e UNIVAP, Universidade do Vale do Paraíba, em São José dos Campos.
Publicado
2003-06-20
Como Citar
Santos, E. A. (2003). Porque planejar com a paisagem. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 13, 100-123. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v13i0p100-123
Seção
Artigos