Brejos, vielas, escadas: um bairro-jardim e suas águas

  • Vladimir Bartalini Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.
Palavras-chave: Água e paisagem. Bairros-jardins. Córregos ocultos. Espaços livres públicos.

Resumo

O artigo versa sobre as feições paisagísticas associadas à presença da água no Jardim Felicidade, um bairro-jardim projetado pelo urbanista Jorge de Macedo Vieira, no início da década de 1960, na margem direita do ribeirão Pirituba, São Paulo. Os espaços livres relacionados à presença da água, os dispositivos projetados para seu escoamento, as posteriores ocultações de córregos e drenagens de brejos são o foco de interesse deste estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vladimir Bartalini, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.
Graduação, mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela FAUUSP, onde leciona nos cursos de graduação e pós-graduação. Desenvolve, desde 2004, pesquisa sobre “córregos ocultos” em São Paulo, no Laboratório Paisagem, Arte e Cultura – LABPARC, do qual é membro fundador. Conta com experiência profissional em projetos e consultorias em paisagismo, atuando, principalmente, em espaços livres públicos. Universidade de São Paulo, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Departamento de Projetos (AUP).
Publicado
2012-06-20
Como Citar
Bartalini, V. (2012). Brejos, vielas, escadas: um bairro-jardim e suas águas. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 19(31), 26-43. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v19i31p26-43
Seção
Artigos