Culturas construtivas tradicionais, a condição do tempo e as duas memórias de Bergson

  • João Carlos de Oliveira Mascarenhas Mate Núcleo de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de Coimbra

Resumo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Carlos de Oliveira Mascarenhas Mate, Núcleo de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de Coimbra
É pesquisador do Centro de Estudos Sociais, no Núcleo de Arquitetura e Urbanismo, da Universidade de Coimbra, desde 2009. Cursou Engenharia Civil, no Instituto Superior Técnico (IST), da Universidade Técnica de Lisboa, mestrado em Ciências da Arquitetura, na Katholieke Universiteit Leuven, Bélgica, onde trabalhou como assistente de investigação (1993-1995), e o doutorado em Engenharia Civil, no IST (2001). Atuou como perito da Direção de Cultura da Comissão Europeia, entre 1993 e 1998, para avaliação de projetos de Conservação e Restauro do Patrimônio Cultural. Em Roma, projetou e dirigiu os trabalhos de conservação do Instituto Português e do Pontifício Colégio Português (2002-2003). É colaborador científico da Scuola di Specializzazione in Beni Architettonici e del Paesaggio da Università degli Studi di Roma La Sapienza desde 2003. Foi coordenador técnico da candidatura da Baixa Pombalina à Lista do Patrimônio Mundial (2003-2006) e projetou e dirigiu obras de restauração de edificações particulares no Algarve (2006-2009).
Publicado
2012-06-20
Como Citar
Mate, J. C. (2012). Culturas construtivas tradicionais, a condição do tempo e as duas memórias de Bergson. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 19(31), 231-237. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v19i31p231-237
Seção
Conferência na FAUUSP