Trânsito de ideias e conformação de práticas: arquitetura e urbanismo na ação habitacional do IAPI

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v23i39p36-52

Palavras-chave:

Habitação. Urbanismo. Produção em série. Previdência social. Engenheiros. Arquitetos.

Resumo

No Brasil, desde a década de 1980, num contexto de crescente interesse pela história da habitação, da cidade e do urbanismo, foram se intensificando as investigações sobre o trânsito intercontinental de ideias, o que se evidenciou em publicações e em eventos da área. Nessa mesma perspectiva, propõe-se aqui observar o debate sobre habitação e urbanismo no Brasil, identificando pontos de interlocução com Europa, Estados Unidos (EUA) e outros países da América do Sul. Em algumas situações, esse movimento se configurou pelas influências internacionais e por transferências de conhecimento. Entretanto, o panorama brasileiro também assumiu o protagonismo no processamento e na construção de suas reflexões, o que se comprova pelo trânsito de profissionais e de ideias vinculados à produção pública de habitação realizada no país nas décadas de 1940 e 1950. O Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários (IAPI) destacou-se nesse processo pelas inovações tecnológicas propostas e pelos projetos arquitetônicos e urbanísticos que tinham como propósito uma habitação em série de qualidade. Analisando a ação dos arquitetos e dos engenheiros, em sintonia com as determinações administrativas, espera-se demonstrar como o IAPI se transformou num espaço preferencial para a produção massiva de habitação popular no Brasil, em diálogo com o debate internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nilce Aravecchia Botas, Universidade de São Paulo. Faculdade de Arquitetura e Urbanismo.

http://lattes.cnpq.br/9236855688933166

Referências

A CASA do século XX. Revista de Arquitetura da ENBA. Rio de Janeiro: ENBA, ano IV, n.30, mar., 1937.

A CIDADE de amanhã. Revista de Arquitetura da ENBA. Rio de Janeiro: ENBA, ano V, n.39, mai., 1938.

A CONSTRUÇÃO das moradias proletárias. Revista de Arquitetura. Rio de Janeiro, ano VIII, n.55, abr./mai., 1942.

ALMANDOZ, Arturo. Mudanças políticas e institucionais para o planejamento latino-americano do Segundo Pós-Guerra. In: GOMES, M. A. A. F. (Org). Urbanismo na América do Sul: circulação de ideias e constituição do campo, 1920-1960. Salvador: EDUFBA, 2009.

ALMANDOZ, Arturo. Notas sobre historia cultural urbana. Una perspectiva latinoamericana. Perspectivas urbanas/Urban Perspectivas. ETSAV: Barcelona, n.1, p. 29-39, 2002.

AMORA, Ana Albano. Arquitetura em Revista: o moderno e a tradição em dois periódicos representativos dos campos acadêmico e profissional da arquitetura e do urbanismo. In: SEMINÁRIO DOCOMOMO BRASIL, 8., 2009, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: DOCOMOMO – Brasil, 2009. 1 CD-ROM.

ANDRADE, Carlos Roberto Monteiro de. O ideário cidade jardim na cultura urbanística paulistana e carioca na primeira metade do século XX. In: ENCONTRO NACIONAL DA ANPUR., 13, Florianópolis. Anais... Florianópolis: UFSC, 2009. 1 CD-ROM

ANDRADE, Francisco de Paula Dias de. Casas operárias. Revista Inapiários. Rio e Janeiro: IAPI, n.12, abr., 1939.

ARAVECCHIA BOTAS, Nilce. Entre o progresso técnico e a ordem política: arquitetura e urbanismo na ação habitacional do IAPI. 2011. 273 f. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

AYMONINO, Carlo. Vivienda racional ponencias de los congressos CIAM 1929-1930. Barcelona: Gustavo Gili, 1973.

BENEVOLO, Leonardo. História da arquitetura moderna. São Paulo: Perspectiva, 1976.

BLOCOS de concreto premoldados. Cimento e concreto. Boletim de Informações – Associação Brasileira de Cimento Portland. ABCP, n. 33, p. 157-164, 1939.

BONDUKI, Nabil Georges. Origens da habitação social no Brasil: arquitetura moderna, Lei do Inquilinato e difusão da casa própria. São Paulo: Estação Liberdade, 1998.

BONDUKI, Nabil; KOURY, Ana Paula. (Orgs.). Os pioneiros da habitação social. São Paulo: Edunesp, 2014. 3 v.

CARVALHO, A. Monteiro de. Fotografias e comentários de viagens. Arquitetura e Urbanismo. Instituto de Arquitetos do Brasil. Rio de Janeiro, Ano 1, n.4, p.35-62, jul.-ago., 1936.

CARVALHO, A. Monteiro de. Fotografias e comentários de viagens. Arquitetura e Urbanismo. Instituto de Arquitetos do Brasil. Rio de Janeiro, Ano 1, n.5, p.151-162, set.-out., 1936.

CIUCCI, Giorgio; DAL CO, Francesco; MANIERI-ELIA, Mario; TAFURI, Manfredo. La ciudad americana de la guerra civil al New Deal. Barcelona: Gustavo Gili, 1975.

CODY, Jeffrey W. Exporting American architecture: 1870-2000. New York: Routledge, 2003.

COHEN, Jean Louis. Scenes of the world to come. European architecture and the American challenge 1893-1960. Paris: Flammarion, 1995.

CONGRESSO PAN-AMERICANO DE VIVENDA POPULAR, 1., 1939, Rio de Janeiro. In: Arquitetura e Urbanismo. Rio de Janeiro: Instituto de Arquitetos do Brasil, 1939.

CONNIFF, Michael L. Política urbana no Brasil: a ascensão do populismo.

Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2006.

ECOS da “Jornada da habitação econômica”. Revista Inapiários. Rio de Janeiro: IAPI, n.42, out., 1941.

FARIA, Rodrigo de; CERASOLI, Josianne; SAMBRICIO, Carlos. Cidade e habitação na América Latina. Urbana, v. 6, n.8, 2014.

FISCHER, Silvia. Os arquitetos da Poli: ensino e profissão em São Paulo. São Paulo: Fapesp, Edusp, 2005.

FREITAS, Maria Luiza de. O lar conveniente: os engenheiros e arquitetos e as inovações espaciais e tecnológicas nas habitações populares de São Paulo (1916-1931). 2005. 180 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.

GOMES, M. A. F. Experiências Sul-Americanas: uma lacuna na historiografia brasileira sobre a cidade e o urbanismo. In: GOMES, M. A. F. (Org). Urbanismo na América do Sul: circulação de ideias e constituição do campo: 1920-1960. Salvador: EDUFBA, 2009.

GORELIK, Adrian. Das vanguardas a Brasília: cultura urbana e arquitetura na América Latina. Belo Horizonte, Editora da UFMG, 2005.

IANNI, Octavio. Estado e planejamento econômico no Brasil. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2009.

IAPI. Relatório e Balanço Geral de 31 de dezembro de 1940 (3º Exercício). Rio de Janeiro: Tipografia Mercantil, 1941.

JORNADA da habitação econômica. Urbanismo e viação. Rio de Janeiro, n.17, out., 1941.

LIBERTY square. Revista de Arquitetura da ENBA. Rio de Janeiro: ENBA, ano IV, n.37, fev., 1938.

LIERNUR, Jorge Francisco. Trazas de futuro. Santa Fe: Universidad Nacional del Litoral, 2008.

MANCUSO, Franco. Las experiências del Zoning. Barcelona: Gustavo Gili, 1980.

MARTINS, Carlos Alberto Ferreira. Arquitetura e Estado no Brasil. 1987. 225 f. Dissertação (Mestrado em História). Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1987.

O PROBLEMA da habitação popular e os admiráveis progressos feitos pelo Brasil – focalizada em Washington, a esplêndida contribuição do IAPI na construção de vilas proletárias. Revista Inapiários. Rio de Janeiro: IAPI, n.61, mai., 1943.

OLIVEIRA, Francisco Batista de. A casa popular e o aspecto urbanístico das cidades. Revista do Clube de Engenharia. Rio de Janeiro, n.63, dez./jan., 1939.

OSBORN, Max. A moderna arquitetura alemã (continuação). Revista de Arquitetura da ENBA. Rio de Janeiro: ENBA, ano I, n.15, 1935.

OSBORN, Max. A moderna arquitetura alemã. Revista de Arquitetura da ENBA. Rio de Janeiro: ENBA, ano I, n.14, 1935.

PEQUENAS casas para americanos civilizados. Revista de arquitetura da ENBA, Rio de Janeiro. ENBA, ano II, n.22, 1936.

PORTO, Rubens. O problema das casas operárias e os institutos e caixas de pensões. Rio de Janeiro, 1938.

PRODUÇÃO e consumo de cimento no Brasil. Revista Brasileira de Engenharia. Rio de Janeiro, n.3, t. XXIX, mar. 1935.

RACIONALIZAÇÃO e prêmios para a mão de obra. O Construtor. Rio de Janeiro, ano V, n.275, set. 1944.

RIBOLDAZZI, Renzo. Un’altra modernità. L’IFHTP e la cultura urbanistica tra le due Guerre. 1923-1939. Roma: Gangemi Editore, 2009.

SILVA, Joana Mello de Carvalho. Ricardo Severo: da arqueologia portuguesa à arquitetura brasileira. São Paulo: Annablume, 2007.

SIMÕES JR., José Geraldo. A urbanística germânica (1870-1914). Internacionalização de

STEPHAN, Otto. The concrete Century: 1904-2004. Besser Company, 2004. Disponível em: http://www.besser.com/downloads/concretecentury.pdf. Acesso em: set. 2008.

TAFURI, Manfredo; DAL CO, Francesco. Architettura contemporanea. Milão: Electa, 1978.

THE BESSER Heritage. Besser and employee-owned company. Disponível em: http://www.besser.com/besserinfo.asp?Page=/history.asp. Acesso: set. 2008.

UMA PRÁTICA E REFERÊNCIA PARA O URBANISMO BRASILEIRO. Arquitextos. Ano 9, jun. 2008. Disponível em: htt p://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/09.097/134 Acesso em: jun. 2009.

Publicado

2016-07-04

Como Citar

Aravecchia Botas, N. (2016). Trânsito de ideias e conformação de práticas: arquitetura e urbanismo na ação habitacional do IAPI. Pós. Revista Do Programa De Pós-Graduação Em Arquitetura E Urbanismo Da FAUUSP, 23(39), 36-52. https://doi.org/10.11606/issn.2317-2762.v23i39p36-52

Edição

Seção

Artigos