Aspectos da psicofísica freudiana e sua relação com a durée de Henri Bergson

  • Franciele Vaz de Souza Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Consciência, Memória, Duração, Espaço

Resumo

O presente trabalho se propõe a analisar as problemáticas apontadas por Henri Bergson (1859-1941), em Ensaio Sobre os Dados Imediatos da Consciência – problematizações essas que procuram levantar críticas concernentes a espacialização da mente e do tempo, e, com isso, ele propõe que sejam claros os dualismos, de modo a conhecermos a natureza de cada coisa (ou, cada polo deste dual), para que não se caia numa mescla confusa, como, por exemplo, o tempo cronológico, e redução dos sentimentos profundos a mero estímulo molecular. Bergson, assim, acautela-se diante da metafísica, bem como à ciência, aos moldes positivistas. Dentre as crí- ticas feitas por Bergson no que tange à psicofísica, o trabalho se propõe, além de apresentar algumas ideias do Ensaio, vinculá-las ao começo da carreira de Sigmund Freud (1856-1939), com o Projeto para Uma Psicologia Científica, de modo a mostrar o teor psicofísico da mesma, a que Bergson está se contrapondo
Publicado
2017-08-15
Como Citar
Souza, F. (2017). Aspectos da psicofísica freudiana e sua relação com a durée de Henri Bergson. Primeiros Escritos, (8), 95-111. https://doi.org/10.11606/issn.2594-5920.primeirosestudos.2017.136799
Edição
Seção
Artigos