Perspectivas da integração regional laboral no Mercosul ante os reveses na proteção ao trabalho digno

Palavras-chave: América Latina, integração regional, trabalho decente, Mercosul

Resumo

A integração regional no MERCOSUL não pode mais se limitar a questões comerciais, devendo incluir temas laborais no intuito de reduzir as assimetrias do desenvolvimento econômico. O objetivo desta pesquisa é demonstrar que o retorno da direita conservadora em países mercosulistas está impulsionando o desmonte dos direitos laborais, impossibilitando a continuidade da agenda social no bloco que foi impulsionada pelo regionalismo pós-liberal. São complexos os fatores que envolvem a questão do trabalho assalariado na América Latina, sendo necessário o “transbordamento” do desenvolvimento econômico para as áreas sociais, principalmente envolvendo o labor humano e a migração de trabalhadores. Se o MERCOSUL não priorizar as relações de trabalho, o projeto integracionista não se efetivará em sua plenitude, podendo esvanecer nas próximas décadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliane Caravieri Martins, Universidade Federal de Uberlândia

Professora Adjunta na Universidade Federal de Uberlândia. Doutora em Direito Político e Econômico pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Doutora em Ciências da Integração da América Latina pela Universidade de São Paulo e Mestra em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

       
Publicado
2019-10-09
Como Citar
Martins, J. (2019). Perspectivas da integração regional laboral no Mercosul ante os reveses na proteção ao trabalho digno. Brazilian Journal of Latin American Studies, 17(33), 127-147. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2018.133698
Seção
Artigos