A influência dos movimentos sociais nos processos decisórios do Mercosul

uma breve análise a partir dos elementos propulsores do fenômeno da globalização

Palavras-chave: Globalização, Movimento das Mulheres, Processo de Integração

Resumo

A partir dos elementos propulsores da globalização, esta pesquisa pretende identificar em que medida os movimentos sociais logram êxito em impactar, ou não, os processos decisórios e as formas de aplicação de normas dentro do bloco econômico do Mercosul. A partir do método hipotético-dedutivo, aliado ao levantamento bibliográfico e documental, foi possível identificar que, de fato, o processo de globalização logra êxito em transformar a maneira como os indivíduos convivem em sociedade, bem como alavanca o fomento de novos movimentos sociais, que se mostram aptos a impactar a forma de produzir direito dentro dos blocos econômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luana Marina dos Santos, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Mestranda em Direito no Programa de Pós Graduação da Universidade do Vale do rio dos Sinos (UNISINOS.)  Bolsista CAPES/PROEX. Bacharel em Direito pela mesma Universidade. Email: luanamarinads@gmail.com.

Referências

ANDRÉ DE MELO, SANTOS. CAPITALISMO, JUVENTUDE E UTOPIA. In: ANDRÉ DE MELO, SANTOS. Movimento Antiglobalização: Juventude e Utopia. 2014. Dissertação (Ciências Sociais) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2018.

CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

CASTRO, Maria Sílvia Portella de. Mercosul: frente e verso. Brasília, 2007. Disponível em: https://actrav-courses.itcilo.org/es/a2-01275/a2-01275-presentations/silvia-portela/mercosul-frente-e-verso/at_download/file. Acesso em: 03 ago. 2019.

CELIBERTI, Lilian. La agenda de género en el MERCOSUR. Montevideo, 2005.

ESCUTE NOSSAS VOZES. Mercosul. 10 jul. 2019. Disponível em: https://www.mercosur.int/pt-br/escute-nossas-vozes/. Acesso em: 03 nov. 2019.

EVENTOS REÚNEM MULHERES PARA DISCUTIR POLÍTICAS DE GÊNERO NA REGIÃO. Mercosul. 14 set. 2018. Disponível em: https://www.mercosur.int/pt-br/eventos-reunem-mulheres-para-discutir-politicas-de-genero-na-regiao/. Acesso em: 03 nov. 2019.

FILHO, Tarsis Daylan Sepúlveda Coelho Brito. MERCOSUL: Sobre democracia e instituições. 2016. Monografia (Relações Internacionais) - Universidade de Brasília, Brasília, 2016. Disponível em: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/16369/1/2016_TarsisDaylanSepulvedaCoelhoBritoFilho_tcc.pdf. Acesso em: 3 ago. 2019.

FIRMENICH, Mario Eduardo. Eutopia: una propuesta alternativa al modelo neoliberal. Buenos Aires: Colihue, 2004.

FØLLESDAL; Andreas, HIX, Simon. Why there is a Democratic Deficit in the EU: a Response to Majone and Moravcsik. Journal of Common Market Studies, June 2006.

GARCÍA, Caterina Segura. La globalización en la sociedad internacional contemporánea: dimensiones y problemas desde la perspectiva de las relaciones internacionales. In: Cursos de derecho internacional de Victoria Gasteiz - 1998. Madrid: Editora Tecnos e Servicio Editorial Universidad del País Vasco, 1999.

HABERMAS, Jurgen. Era das transições. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

HARDT, Michael; NEGRI, Antônio. Multidão, guerra e democracia na era do Império. Tradução de Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Editora Record, 2012.

JUNIOR, Paulo Afonso Velasco. O Mercosul Social: Avanços e Obstáculos para uma Nova Dinâmica de Integração Regional. 2013. Tese (Doutorado do Programa de Pós Graduação em Ciência Política) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro., Rio de Janeiro, 2013. Disponível em: http://www.iesp.uerj.br/wp-content/uploads/2017/06/Tese_Paulo-Afonso.pdf. Acesso em: 3 ago. 2019.

MACHADO, Marlon Wander; MATSUSHITA, Tiago Lopes. GLOBALIZAÇÃO E BLOCOS ECONÔMICOS. Revista de Direito Internacional e Globalização Econômica, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 104-132, 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/DIGE/article/view/42353/28124. Acesso em: 3 ago. 2019.

MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES. Cadernos Marcha Mundial das Mulheres. Ed. SOF Sempreviva Organização Feminista, 2008.

NEGRO, Sandra C.África: Un continente ante la pluralidad de formas de integración y cooperación. In: NEGRO, Sandra C (dir.). Derecho de la Integración: Manual. Montevideo - Buenos Aires: B de F, 2013. cap. VIII.

NICOLLS, Reuters. Brexit: Milhares protestam em Londres para exigir segundo referendo. DW - Made for Minds, Europa, p. 0-0, 23 mar. 2019. Disponível em: https://www.dw.com/pt-br/brexit-milhares-protestam-em-londres-para-exigir-segundo-referendo/a-48040796ml. Acesso em: 3 ago. 2019.

PETRI, Fernanda Calil; WEBER, Beatriz Teixeira. Os Efeitos Da Globalização Nos Processo De Integração Dos Blocos Econômicos. Revista dos Alunos do Programa de Pós-Graduação em Integração Latino-Americana - UFSM, Santa Maria, v. 2, n. 2, p. 78-91, 2006. Disponível em: http://coral.ufsm.br/mila/publicacoes/reppilla/edicao02-2006/2006%20%20artigo%205.pdf. Acesso em: 3 ago. 2019.

PETRY, Almiro. Globalização e blocos econômicos. Universidade Do Vale Do Rio Dos Sinos Formação Humanística Eixo: América Latina , São Leopoldo, 2018. Disponível em: http://www.projeto.unisinos.br/humanismo/al/blocos. Acesso em: 3 ago. 2019.

PIMENTEL, Fagner Barbosa; MUÑOL, Maria Alejandra Montila. Violência contra as Mulheres e suas vozes no Mercosul. Hegemonia - Revista Eletrônica de Relações Internacionais do Centro, Brasília, n. 18, p. 148-188, 2018. Disponível em: http://www.unieuro.edu.br/sitenovo/revistas/revista_hegemonia_18/Fagner%20Pimentel%20e%20Alejandra%20Mu%C3%B1oz%20(3).docx. Acesso em: 3 ago. 2019.

RAGO, Margareth. Adeus ao Feminismo? Feminismo e (Pós) Modernidade no Brasil. In: Cadernos AEL. Campinas: Arquivo Edgard Leuenroth, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Unicamp 1995/1996, n. 3/4.

RIBEIRO, ELISA DE SOUSA. MERCOSUL: Sobre democracia e instituições. Brasília: UniCEUB, 2018. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/bitstream/235/12747/1/Mercosul%20sobre%20democracia%20e%20institui%C3%A7%C3%B5es.pdf. Acesso em: 3 ago. 2019.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A gramática do tempo: por uma nova cultura política, 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008, p. 144.

SHAFFER, Gregory. Transnational Legal Process and State Change. New York, v. 37, n. 2, p. 229-264, 2011. Disponível em: < https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/j.17474469.2011.01265.x. Acesso em: 10 jul. 2019.

SILVA, Andreia Rosenir; OLIVEIRA, Odete Maria. Gênero como possível ator das relações Internacionais. In: OLIVEIRA, Odete Maria de (org.). Relações Internacionais: a questão de gênero. Ijuí: Unijuí. 2011

SOARES, Vera. Movimento de mulheres e feminismo: evolução e novas tendências. IN: Revista Estudos feministas. Rio de Janeiro, 1994.

TOURAINE, Alan. Crítica da Modernidade. Petrópolis: Vozes, 1994.

VIEIRA, Liszt. Os argonautas da cidadania: A sociedade civil na globalização. Rio de Janeiro-São Paulo: Editora Record, 2001.

ZALDUENO, Susana Czar. Integración: nociones generales. Integración económica e integración regional. In: NEGRO, Sandra C (dir.). Derecho de la Integración: Manual. Montevideo - Buenos Aires: B de F, 2013. cap. I.

Publicado
2019-12-25
Como Citar
Santos, L. (2019). A influência dos movimentos sociais nos processos decisórios do Mercosul. Brazilian Journal of Latin American Studies, 18(34), 118-141. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2019.161593
Seção
Artigos