Arte e imperialismo na América Latina

das políticas de modernização cultural à arte conceitual

  • Luiza Mader Paladino Universidade de São Paulo
  • Bruno Sayão Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Vocação Construtiva, Arte Contemporânea, Arte Latino-Americana, Arte Conceitual, Modernização Cultural

Resumo

Este trabalho apresenta um breve panorama da arte latino-americana, entre as décadas de 1950 a 1970, levando em consideração as principais transformações no campo artístico no período. Esta análise se pauta em uma leitura geral da implantação dos primeiros equipamentos culturais modernos, que tem como pano de fundo a penetração das ideologias construtivas atreladas aos projetos desenvolvimentistas. Em seguida, busca refletir sobre o advento da arte experimental, a partir do estudo de caso de proposições elaboradas por artistas conceituais. Esse exame parte de um repertório teórico relevante para a sedimentação das principais correntes do pensamento artístico e político da região. A análise permite ampliar os relatos da história da arte para além da unicidade do objeto, ao inscrevê-lo em um diálogo multifocal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiza Mader Paladino, Universidade de São Paulo

Doutoranda e mestra pelo Programa de Pós-graduação Interunidades em Estética e História da Arte (PGEHA) da Universidade de São Paulo (USP). E-mail: luizamaderpaladino@gmail.com

Bruno Sayão, Universidade de São Paulo

Doutorando e mestre pelo Programa de Pós-graduação Interunidades em Estética e História da Arte (PGEHA) da Universidade de São Paulo (USP). E-mail: sayaobr@gmail.com.

Referências

ALAMBERT, Francisco; CANHÊTE, Polyana. As Bienais de São Paulo: da era do Museu à era dos curadores (1951-2001). São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

AMARAL, Aracy. Textos do Trópico de Capricórnio. Artigos e ensaios (1980-2005). Volume 2: Circuitos de Arte na América Latina. São Paulo: Editora 34, 2006.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Cinquenta anos de um pensamento na CEPAL – Uma resenha. In: BIELSCHOWSKY, Ricardo (Org.). Cinquenta anos de pensamento da CEPAL. Volume 1. Rio de Janeiro, São Paulo: Ed. Record, 2000. p. 15-21.

BIELSCHOWSKY, Ricardo. Pensamento econômico brasileiro, 4ª edição, São Paulo: Contraponto, 1998.

BOLÍVAR, Simon. Carta de Jamaica. Original de 1815. [S. l.]: elaleph.com, 1999. Disponível em: <http://www.cpihts.com/PDF/Simon%20Bolivar.pdf>. Acesso em 22 dez. 2016.

BREST, Jorge Romero. [Correspondência]. Destinatário: Pietro Maria Bardi. [S. l.], 1 carta. Documento disponível no arquivo do Museu de Arte de São Paulo (MASP), pasta 12, caixa 3.

BRITO, Ronaldo. As ideologias construtivas no ambiente cultural brasileiro. In: AMARAL, Aracy (Org.). Projeto construtivo brasileiro na arte (1950-1962). Rio de Janeiro: Museu de Arte Moderna; São Paulo: Pinacoteca do Estado, 1977. p. 303-310.

CANCLINI, Néstor García. A Produção Simbólica – Teoria e Metodologia em Sociologia da Arte. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1979.

CANCLINI, Néstor García. A socialização da arte – Teoria e prática na América Latina. São Paulo: Ed. Pensamento, 1984.

COUTO, Maria de Fátima Morethy. Estratégias de internacionalização e de resistência: a arte no Brasil e na Argentina na década de 1960. Revista do Programa de Pós-Graduação em Arte da UnB, Brasília, v. 13, n. 1, jan./jun. 2014.

FERRO, Sérgio. Os limites da denúncia. Rex Time, São Paulo, n. 4, 10 mar. 1967.

FREIRE, Cristina. Arte conceitual. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

FREIRE, Cristina. Introdução. In: __________. (Org.). Walter Zanini: Escrituras Críticas. São Paulo: Annablume: MAC USP, 2013. p. 8-21.

FURTADO, Celso. A Economia Latino Americana: formação histórica e problemas contemporâneos. São Paulo: Cia Editorial Nacional, 1978.

FURTADO, Celso. Desenvolvimento e Subdesenvolvimento. Rio de Janeiro: Contraponto, 2009.

GARCÍA, Maria Amalia. La construcción del arte abstracto. In: GARCÍA, Maria Amalia; SERVIDDIO, Fabiana; ROSSI, Cristina María. Arte argentino y latinoamericano del siglo XX. Buenos Aires: Fundación Espigas, 2004. p. 17-54.

GIUNTA, Andrea. Vanguardia, Internacionalismo y Política: Arte argentino en los años 60. Buenos Aires: Siglo XXI, 2008.

GIUNTA, Andrea; COSTA, Laura Malosetti (Org.) Arte de posguerra – Jorge Romero Brest y la revista Ver y Estimar. Buenos Aires: Editorial Paidós, 2005.

HERKENHOFF, Paulo. A Bienal de São Paulo e seus compromissos culturais e políticos. Revista USP, São Paulo, n. 52, p. 116-121, dez.-fev. 2001-2002.

LOURENÇO, Maria Cecília. Museus acolhem o moderno. São Paulo: Edusp, 1999.

MARTÍ, José. Nuestra América. Caracas: Fundación Biblioteca Ayacucho, 2005.

MORAIS, Frederico. Artes Plásticas na América Latina: do transe ao transitório. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1979.

O´DOHERTY, Brian. No Interior do Cubo Branco – A Ideologia do Espaço da Arte. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2002.

O’DONNELL, Guillermo. Tensões do Estado Autoritário-Burocrático e a Questão da Democracia. In: COLLIER, David (Org.). O Novo Autoritarismo na América Latina. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982. p. 267-298.

PERAZZO, Nelly. Las vanguardias constructivas en la Argentina. In: BELLUZZO, Ana. Modernidade: vanguardas artísticas na América Latina. São Paulo: Editora Unesp, 1990. p. 157-169.

RAMÍREZ, Mari Carmen. Tactics for thriving on adversity: conceptualism in Latin America, 1960-1980. In: CAMNITZER, Luis; FARVER, Jane; WEISS, Rachel (Org.). Global Conceptualism Points of Origin 1950s-1980s. New York: Queens Museum of Art, 1999. p. 53-71.

ROUQUIÉ, Alain; SUFFERN, Stepehn. Capítulo V – Los militares en la política latinoamericana desde 1930. In: BETHELL, Leslie (Org.). Historia de América Latina. Volume 12: Política y sociedad desde 1930. Barcelona: Crítica, 1997. p. 281-341.

SINGER, Paul. América del Sur 2006: de la geografia a la historia. In: GONZÁLEZ, Helena & SCHMIDT, Heidulf (Org.). Democracia para una nueva sociedad (modelo para armar). Caracas: Nueva Sociedad, 1997. p. 158-186.

SUÁREZ, Orlando. La Jaula Invisible: Neocolonialismo y Plástica Latinoamericana. Havana: Editorial de Ciencias Sociales, 1986.

TRABA, Marta. Duas décadas vulneráveis nas artes plásticas latino-americanas, 1950-1970. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

WASSERMAN, Claudia. A teoria da dependência: do nacional-desenvolvimentismo ao neoliberalismo. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2017.

ZABALA, Horacio. CAYC al aire libre (cat. exp.), Buenos Aires: Centro de Arte y Comuncación (CAYC), 1972.

Publicado
2019-12-25
Como Citar
Paladino, L., & Sayão, B. (2019). Arte e imperialismo na América Latina. Brazilian Journal of Latin American Studies, 18(34), 13-34. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2019.161614
Seção
Artigos