O contexto de informações sobre a evasão escolar no ensino médio técnico na Argentina

Palavras-chave: Evasão Escolar, Ensino Médio, Argentina, Educação Profissional, Ensino Médio Técnico

Resumo

No sentido de aportar para a análise do problema da evasão escolar na secundária técnica argentina, apresentam-se, neste trabalho, os dados estatísticos educacionais nacionais para esse nível de ensino no ano de 2015, os quais são discutidos em relação a qualidade do dado obtido e desagregados por modalidade (técnica e não técnica), sexo e tipo de oferta (privada e pública).  A discussão dos dados quantitativos se faz com base em literatura sobre evasão escolar e 18 depoimentos de gestores da informação educacional e da modalidade educação técnico-profissional no país. Constatou-se que ainda estão em processo de desenvolvimento sistemas de informações capazes de trazer a medida da evasão escolar e qual a real influência dos fatores escolares a ela associados. Sem informações sistematizadas o discurso em torno dos fatores associados à evasão escolar pode trabalhar em prol de preconcepções de enraizamento histórico a respeito da escola secundária técnica - como seu mandato seletivo e questões de gênero - influenciando o discurso sobre as iniciativas pensadas, negadas ou invibilizadas no combate à evasão escolar na secundária técnica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Denise Bianca Maduro Silva, Universidade federal de Minas Gerais

Doutora em Educação pelo Doutorado Latino-americano em Educação da UFMG. Mestre em Ciências Sociais com Orientação em Educação pela FLACSO/Argentina. Pedagoga pela UFMG. Técnica em Assuntos Educacionais na Pró-Reitoria de Extensão da UFMG. E-mail: denisebianca@ufmg.br.

Fabrício Aparecido dos Santos, Universidade Federal de Minas Gerais

Pós doutorando em Física (ICEX/UFMG), doutor em fisica aplicada a biologia molecular no Instituto de Fisica de São Carlos(IFSC/USP), mestre em ciência  em engenharia de materiais(IFSC/USP) graduado em fisica aplicada a ciência dos materiais(UFOP). Emailfabricio.santos@mediconchip.com.br.

Referências

ARGENTINA. Ley n° 26.206. Ley de Educación Nacional de la Argentina. Sancionada: 14 dez. 2006. Promulgada: 27 dez. de 2006. Buenos Aires. Disponível em: <http://www.me.gov.ar/doc_pdf/ley_de_educ_nac.pdf >. Acesso em: 13 nov. 2017.

ARGENTINA. Ley nº 26.058. Ley de Educación Técnico Profesional. Sancionada: 7 set. de 2005. Promulgada: 8 set. de 2005. Buenos Aires. Disponível em: <http://www.me.gov.ar/doc_pdf/ley26058.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2017.

ARGENTINA. Ministerio de Educación. Instituto Nacional de Educación Tecnológica. La técnica ganada. Conmemoración de los 10 años de la Ley de Educación Técnico Profesional. Buenos Aires: Ministerio de Educación de la Nación, 2015g, 35p.

ARGENTINA. Ministerio de Educación. Instituto Nacional de Educación Tecnológica. Disponível em: < http://www.inet.edu.ar/index.php/institucional/historia/ >. Acesso em: 01 dez. 2017.

CHOULIARAKI, L.; FAIRCLOUGH, N. Discourse in Late Modernity: rethinking critical discourse analysis. Edinburgh: Edinburgh University Press , 1999, 168 p.

CRESWELL, J. W. Procedimentos qualitativos. In: CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007. p. 184-210.

DORE, R.; LÜSCHER, A. Z. C. Política educacional no Brasil: educação técnica e abandono escolar. RBPG, Brasília, supl. 1, v. 8, p. 147-176, dez. 2011.

DUSSEL, I. La escuela media y la producción de la desigualdad: continuidades y rupturas. In: TIRAMONTI, G.; MONTES, N (Comp.). La escuela media en debate: problemas actuales y perspectivas desde la investigación. Buenos Aires: Manantial/FLACSO, 1ª ed. 2009. p. 39-52.

DYE, T. R. Cap. 3: Mapeamento dos modelos de análise de políticas públicas. In: HEIDEMANM, F. G.; SALM, J. F. (Org.) Políticas públicas e desenvolvimento: bases epistemologias e modelos de análise. Brasília: EDU-UNB, 2009.

FANFANI, E. T. Los que ponen el cuerpo: el profesor de secundaria en la Argentina actual. Educar em Revista, Curitiba, n. 1, p. 37-76, 2010.

FRITSCH, R.; VITELLI, R.; ROCHA, C. Para que jovens? Que políticas? – perfil de alunos ingressantes no ensino médio e políticas educacionais. In: DORE, R.; ARAÚJO, A. C; MENDES, J. S. (Org.). Evasão na educação: estudos, políticas e propostas de enfrentamento. Brasília: Instituto Federal de Brasília, 2014. 131-162.

HALL, P. A.; TAYLOR, R. C. R. As três versões do neo-institucionalismo. Lua Nova, n. 58, p. 193-223, 2003.

IMMERGUT, E. O núcleo teórico do novo institucionalismo. Tradução de Paulo Cézar Nascimento. In: SARAIVA, E.; FERRAREZI, E. Políticas Públicas. Coletânea v. 1, p. 155-195, 2007.

LAPLANTE, M. D. A epidemia da evasão escolar nos Estados Unidos: estratégias com impacto sobre a melhoria dos índices de formação e de oportunidades para manter viva a luta para acabar com a epidemia da evasão escolar. In: DORE, R.; ARAÚJO, A. C; MENDES, J. S. (Org.). Evasão na educação: estudos, políticas e propostas de enfrentamento. Brasília: Instituto Federal de Brasília, 2014. p. 437- 462.

LEGARD, R.; KEEGAN, J.; WARD, K. In-depth interviews. In: RITCHIE, J.; LEWIS, J. (Org.). Qualitative research practice: a guide for social science students and researchers. London: Sage, 2003. p. 138-169.

MADURO SILVA, D. Estudo comparado sobre evasão escolar na educação profissional – Brasil e Argentina. 2018, 344p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018.

NARODOWSKI, M. El abandono en la escuela media en la Argentina (2004-2014). Buenos Aires: I+E Instituto de Investigación y Educación Económica, 2016. Mimeografado.

OTERO, A. Educación técnico profesional, política y gestión de la modalidad para el caso argentino. In: DORE, R.; ARAÚJO, A. C; MENDES, J. S. (Org.). Evasão na educação: estudos, políticas e propostas de enfrentamento. Brasília: Instituto Federal de Brasília, 2014. p. 57-76.

OTERO, A. Escuela media y abandono escolar en Argentina: aproximaciones a un debate pendiente. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 27, n. 3, dez. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-46982011000300008>. Acesso em: 17 nov. 2017.

SANTOS, T. A. Evasão e permanência na educação profissional técnica de nível médio do PRONATEC no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais. 2017. 231 f. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG), Belo Horizonte, 2017.

SEOANE, V. Experiencias de jóvenes mujeres de escuelas técnicas en la producción de géneros, sexualidades y disciplinas. In: VILLA, A. I.; MARTÍNEZ, M. E. (Comp.). Relaciones escolares y diferencias culturales, la educación en perspectiva intercultural. Buenos Aires: Centro de Publicaciones Educativas y Material Didáctico, 2014a. Cap. 4, p. 103-130.

YIN, R. K. Interviewing. In: YIN, R. K. Qualitative research from start to finish. New York: The Guilford Press, 2011. p. 132-142.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
Silva, D., & Santos, F. (2019). O contexto de informações sobre a evasão escolar no ensino médio técnico na Argentina. Brazilian Journal of Latin American Studies, 18(35), 132-149. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2019.161974
Seção
Artigos