QUANDO AS DEMANDAS PROTECIONISTAS FALAM MAIS ALTO. MITOS E FATOS SOBRE A CRISE QUE ATINGIU O MERCOSUL EM 1999

Autores

  • Morgana Corrêa Campos Alves Programa Interunidades em Integração da América Latina. Universidade de São Paulo.
  • Márcio Bobik Braga Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade. Programa Interunidades em Integração da América Latina. Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2007.82305

Palavras-chave:

América do Sul, Relações Internacionais, Integração Econômica.

Resumo

O artigo mostra que a desvalorização do real em 1999 afetou negativamente as relações
comerciais entre Brasil e Argentina, impulsionando antigas demandas protecionistas. De forma geral, os
números do comércio bilateral comprovam que a temida invasão de produtos brasileiros ao mercado argentino
nunca se concretizou. Entretanto, a ausência de regras claras e de uma institucionalização de fato para o Mercosul abriu espaço para a utilização de medidas de anti-dumping e tentativas de adoção de salvaguardas dentro do bloco. Tais medidas ajudaram a reduzir o comércio bilateral, que sentiu também os efeitos da crise que se instalou na região. Através das análises de jornais brasileiros e argentinos, o artigo mostra ainda que empresários e políticos de ambos os países travaram uma guerra de acusações e ameaças, que dificultaram as negociações setoriais em andamento e colocaram em dúvida a viabilidade do Mercosul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-01

Como Citar

Alves, M. C. C., & Braga, M. B. (2007). QUANDO AS DEMANDAS PROTECIONISTAS FALAM MAIS ALTO. MITOS E FATOS SOBRE A CRISE QUE ATINGIU O MERCOSUL EM 1999. Brazilian Journal of Latin American Studies, 6(11), 169-198. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2007.82305

Edição

Seção

Artigos