CONSIDERAÇÕES SOBRE POLÍTICA DE SAÚDE EM CONTEXTOS DE REDEMOCRATIZAÇÃO E REFORMAS ECONÔMICAS: OS CASOS RECENTES DE ARGENTINA, BRASIL E CHILE

Autores

  • Wagner Iglecias Escola de Artes, Ciências e Humanidades; Programa Interunidades em Integração da América Latina.Universidade de São Paulo.
  • Ursula Dias Peres Escola de Artes, Ciências e Humanidades; Programa Interunidades em Integração da América Latina.Universidade de São Paulo.
  • Cristiane Kerches da Silva Leite Escola de Artes, Ciências e Humanidades; Programa Interunidades em Integração da América Latina.Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2011.82451

Palavras-chave:

América Latina, Política social.

Resumo

Este artigo aborda os processos de implementação de políticas públicas de saúde nas
duas últimas décadas a partir da comparação dos casos argentino, brasileiro e chileno. Embora
influenciados pela agenda internacionalmente difundida pelo Banco Mundial, e imersos numa
dinâmica concomitante de reformas econômicas e redemocratização política, os processos apresentam
resultados diferentes em cada país. A partir da análise da literatura percebe-se que variáveis domésticas
como as relações entre instituições políticas e intergovernamentais desempenham um papel muito
relevante na construção das redes de proteção social nos três contextos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-06-01

Como Citar

Iglecias, W., Peres, U. D., & Leite, C. K. da S. (2011). CONSIDERAÇÕES SOBRE POLÍTICA DE SAÚDE EM CONTEXTOS DE REDEMOCRATIZAÇÃO E REFORMAS ECONÔMICAS: OS CASOS RECENTES DE ARGENTINA, BRASIL E CHILE. Brazilian Journal of Latin American Studies, 10(18), 84-94. https://doi.org/10.11606/issn.1676-6288.prolam.2011.82451

Edição

Seção

Artigos