Foco e Escopo

A proposta editorial da Revista Psicologia USP vem ao encontro das tendências contemporâneas de integração e complementaridade, cada dia mais presentes nas ciências humanas. Esta tendência leva em conta a vocação da Psicologia para a diversidade e para a articulação de áreas e conhecimentos. Se o homem pode ser visto como máquina biológica complexa ele é, no entanto, fabricante de cultura e de símbolos, criador de história. A Revista Psicologia USP vem procurando atender às diferentes concepções expressas por aquela duplicidade, publicando artigos que refletem o amplo espectro de preocupações atuais dos pesquisadores sem, contudo, ficar ausente dos debates mais significativos que se travam nas áreas de fronteira das ciências humanas e biológicas. Tendo em vista essa finalidade mais ampla, a revista vem publicando artigos de reflexão e ensaios quer em números temáticos, quer sob a forma de núcleos temáticos e artigos diversos, dando ênfase a tópicos clássicos da Psicologia.

O original deverá ser encaminhado à Revista Psicologia USP, através de correio eletrônico ou via postagem, limitando-se a 50.000 (cinqüenta mil) caracteres aproximadamente, incluídos os caracteres em branco. No caso de envio pela internet, o trabalho deverá ser encaminhado ao seguinte endereço eletrônico: revpsico@edu.usp.br Se optar pelo correio, o trabalho deverá ser apresentado em disquete 3 ½ digitado em Word for Windows acompanhada duas cópias impressas do trabalho em editor de texto WORD 6.0 ou superior ao seguinte endereço:

Comissão Executiva
Revista Psicologia USP
Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo
Serviço de Edição e Publicação
Av. Prof. Mello Moraes, 1721 - Sala 20 - Bloco G
Cidade Universitária - Butantã
CEP: 05508-030 - São Paulo, SP

Periodicidade

Quadrimestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Fontes de indexação

A revista é indexada em:

 

  • SciELO
  • LILACS - Literatura Latino-Americana em Ciências da Saúde
  • Latindex
  • IBSS (International Bibliography on the SociaL Sciences)
  • Index Psi Periódicos - Biblioteca Virtual em Saúde Psicologia

Ética em publicação científica e política de plagiarismo

Em consonância com nossa política editorial, as questões éticas relacionadas ao plágio científico ocupam lugar central no processo de editoração adotado pela revista Psicologia USP. Entendemos que a produção intelectual deva ser autoral e vinculada a posições políticas, ainda que não de forma imediata, e que quaisquer tentativas de minimizar sua importância, inclusive sob a aparência de irrestrita neutralidade científica, tendem a dissociar a produção e divulgação do conhecimento dos fins sociais aos quais atendem. Se, contraditoriamente, o conhecimento pode servir tanto à dominação quanto à liberdade, a reflexão expressada na originalidade e compromisso com o conhecimento próprio ao desenvolvimento de uma humanidade permeada pela justiça e equanimidade poderá nos auxiliar a distinguirmos entre a sua instrumentalização em função do que pode não ser uma conduta adequada para os fins científicos e, de outro lado, sua realização crítica em prol da liberdade do pensamento.

Inspirada pela necessidade de constante reflexão, evitando o movimento reflexo próprio do automatismo da repetição de padrões, Psicologia USP se posiciona contra as diversas formas de plágio, repudiando quaisquer intentos de apropriação indevida do produto do trabalho intelectual alheio. Além disso, considera que mesmo o autoplágio deva ser rejeitado quando atende a interesses produtivistas pouco comprometidos com a constituição e o compartilhamento responsáveis e necessários do conhecimento. Recomenda que a originalidade dos trabalhos submetidos para avaliação/publicação seja considerada tanto em relação às fontes autorais dos conteúdos desenvolvidos e/ou referidos quanto em relação aos aspectos formais da redação. Isso implica em que se considere com muita atenção a necessidade de participação efetiva de coautores em manuscritos em que há coautoria, inclusive nos casos de participação de orientadores e coordenadores de pesquisas acadêmicas. Igualmente, recomenda atenção em relação à elaboração de trabalhos derivados de pesquisas acadêmicas de mestrado, doutorado, pós-doutorado e similares para que o(s) autor(es) não incorra(m) em autoplágio. Ainda nos casos em que o manuscrito é inspirado ou derivado de pesquisas stricto sensu, é importante que a fonte de origem do conteúdo, salvaguardada a identidade do(s) autor(es) durante o processo de avaliação, seja devidamente indicada e o texto apresentado seja efetivamente original.  

De modo a assegurar o cumprimento desses preceitos, Psicologia USP toma como fonte de inspiração os princípios de conduta e a política de plagiarismo elaborada pelo Commitee on Publications Ethics – COPE (https://publicationethics.org) e, a partir de 2017, adota softwares específicos, sobretudo o software SimilarityCheck – CrossRef, para a comprovação de que não há similaridade textual ou de conteúdo entre o material submetido à avalição/publicação e outras publicações, inclusive do(s) próprio(s) autor(es).

Histórico do periódico

Editada desde 1990, a revista divulga artigos que reflitam o amplo espectro das preocupações atuais dos pesquisadores e os debates mais significativos que se travam nas áreas de fronteira das ciências humanas e biológicas. A revista publica artigos de reflexão e ensaios com ênfase a tópicos clássicos da Psicologia como Memória, Família, Consciência, Inconsciente e Alteridade.