O jogo dos sentidos em psicanálise

alteridade, verdade e construção

  • Mauricio Rodrigues Souza Universidade Federal do Pará, Instituto de Psicologia
Palavras-chave: psicanálise, alteridade, verdade, construção

Resumo

Este artigo se apresenta como uma contribuição ao debate acerca do problema da alteridade em psicanálise. Para tanto, remete-se à noção de construção, discutindo o dilema da imposição/negociação de sentido no setting clínico por meio de uma pesquisa teórica que esmiúça duas perspectivas específicas: a original freudiana, mais próxima ao realismo de uma equivalência entre as metapsicologias e as expressões do inconsciente, e aquela outra, posteriormente sugerida por Serge Viderman, construtivista e desconfiada quanto à possibilidade de correspondências bem-definidas entre fenômenos clínicos e representações teóricas predeterminadas. Em termos conclusivos, após se aproximar de alguns diálogos propostos por Luís Claudio Figueiredo entre psicanálise, temporalidade, narratividade e elementos da filosofia de Heidegger, defende um ideal interpretativo que metabolize a fala que lhe é dirigida, mas que também suporte e acolha as diferenças a ela inerentes, revelando assim uma disponibilidade para com o próprio movimento do pensamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-31
Como Citar
Souza, M. (2018). O jogo dos sentidos em psicanálise. Psicologia USP, 29(3), 385-393. https://doi.org/10.1590/0103-656420170132
Seção
Artigos Originais