O herói na psicanálise de Freud e Lacan

revolução e subversão

  • André Oliveira Costa Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Diversitas Núcleo de Estudos das Diversidades, Intolerâncias e Conflitos
  • Adriana Simões Marino Universidade de São Paulo, Instituto de Psicologia, Pós-Graduação em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano
Palavras-chave: herói, revolução, subversão, psicanálise

Resumo

Embora o herói não receba um estatuto propriamente conceitual, o termo é recorrente no pensamento de Freud e Lacan no cerne da elaboração teórico-clínica da psicanálise. Este texto trabalha os desdobramentos das significações do herói de acordo com as transformações da metapsicologia analítica. A partir disso, traz duas dimensões do herói no âmbito dos destinos do sujeito no mal-estar na civilização: a revolução, que se lança a uma transformação nos laços sociais, mas promove a manutenção do lugar do Pai, e a subversão, que avança em um ato que produz mudanças em relação às coordenadas simbólico-imaginárias que determinam o sujeito.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-31
Como Citar
Costa, A., & Marino, A. (2018). O herói na psicanálise de Freud e Lacan. Psicologia USP, 29(3), 394-403. https://doi.org/10.1590/0103-656420170095
Seção
Artigos Originais