O prazer e a dor na adicção sexual

vicissitudes do masoquismo

Palavras-chave: adicção sexual, masoquismo, compulsão, libido, psicanálise

Resumo

A adicção sexual pode ser definida como quadro psicopatológico no qual o sexo é buscado de forma incontrolável, desenfreada, a despeito dos prejuízos emocionais, sociais e profissionais que suscita no cotidiano do adicto. Após o frenesi, a excitação e a adrenalina em ceder aos próprios impulsos urgentes e vorazes, o sex-addict percebe-se incapaz de gerenciar suas atuações sexuais, sendo consumido por sentimentos de vazio, fracasso e desespero. A problemática do prazer sexual “além do princípio de prazer”, conjugada à da dor psíquica, nos conduz a uma interrogação mais rigorosa sobre a dimensão do masoquismo na vida subjetiva e sua relação com os estados destrutivos da psicossexualidade. Neste artigo, fundamentado sob o viés da psicanálise, procuramos examinar a estreita relação entre autodestruição e satisfação libidinal nos fenômenos próprios do quadro em questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-08-22
Como Citar
Klier, N., & Winograd, M. (2019). O prazer e a dor na adicção sexual. Psicologia USP, 30, e180123. https://doi.org/10.1590/0103-6564e20180123
Seção
Artigos