Imagem, corpo e linguagem em usos do aplicativo Grindr

Palavras-chave: fotografia, homossexualidade masculina, sexualidade, tecnologia, aplicativos de busca por parceiros

Resumo

O presente artigo aborda o aplicativo de busca por parceiros entre homens Grindr, em seus aspectos linguísticos e semióticos, enfatizando as produções imagéticas e discursivas de seus usuários, concebidas enquanto performatividades. Foram entrevistados onze homens que utilizam a rede social, com foco em suas composições fotográficas e interações textuais com outros membros do aplicativo, analisadas posteriormente a partir das perspectivas butlerianas e barthesianas sobre a linguagem e sua interface com a imagem. Constatouse a composição de uma “gramática” produzida no interior do aplicativo, com significação particular de palavras e imagens e direcionamento comercial e midiático. Além disso, técnicas de composição e manipulação de fotografias, modulações do corpo e associação de práticas travadas no aplicativo a uma dimensão política foram abordadas pelos entrevistados. Desta forma, foi possível entender o Grindr como um “sistema de significação”, no qual tais dinâmicas são produzidas, negociadas e disputadas no seu próprio uso.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-08-22
Como Citar
Cardoso, J. G., Paz, B., Rocha, K., & Pizzinato, A. (2019). Imagem, corpo e linguagem em usos do aplicativo Grindr. Psicologia USP, 30, e180160. https://doi.org/10.1590/e180160
Seção
Artigos