Singular e universal em Alain Badiou e a hipótese da cientificidade da psicanálise

Palavras-chave: singular, universal, ciência, psicanálise

Resumo

Este trabalho apresenta a hipótese da cientificidade da psicanálise a partir de uma reflexão sobre as concepções de singular e de universal do filósofo contemporâneo Alain Badiou. Sem pretensão de esgotar tais conceitos e, antes, propondo uma abertura ao debate, faremos apontamentos em duas direções. Na primeira, apresentaremos o conceito de singular e o fragmento de um caso clínico ilustrativo. Nesse âmbito, refletiremos sobre as “orientações no pensamento” propostas pelo filósofo e sobre os possíveis lugares de Freud e da psicanálise nesta categorização. Na direção do conceito de universal, apresentaremos as teses de Badiou e o modo como o filósofo evita a ontoteologia presente, por exemplo, nas ciências modernas. Finalizaremos com uma proposta de como a psicanálise apropria-se dos conceitos de singular e de universal para se diferenciar das outras ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-10-07
Como Citar
Carvalho, W., & França Neto, O. (2019). Singular e universal em Alain Badiou e a hipótese da cientificidade da psicanálise. Psicologia USP, 30, e180072. https://doi.org/10.1590/0103-6564e180072
Seção
Artigos