Corpos sonhados-vividos: a dimensão onírica do poder em Michel Foucault e sua relação com a psicologia

  • Fernando de Almeida Silveira Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Foucault, Michel, 1926-1984, Corpo, Alma, Sonho, Subjetivação

Resumo

A obra de Michel Foucault destaca o corpo, interpenetrado de história, enquanto expressão das forças de poder e de saber, que se articulam estrategicamente, na história da sociedade ocidental. Na medida em que o poder é um produtor de individualidade e que o indivíduo é uma produção do poder e do saber, o corpo é uma peça dentro de um jogo de dominações e de submissões, presente em toda a rede social, no processo histórico de produção da subjetividade. Esta pesquisa analisa a dimensão onírica na genealogia de Foucault e visa verificar os efeitos históricos do poder e do saber na construção do imaginário subjetivo, através do corpo, em uma relação recíproca entre o campo da Psicologia e da Filosofia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-03-01
Como Citar
Silveira, F. (2009). Corpos sonhados-vividos: a dimensão onírica do poder em Michel Foucault e sua relação com a psicologia. Psicologia USP, 20(1), 31-46. https://doi.org/10.1590/S0103-65642009000100003
Seção
Artigos Originais