Ação ritual, mito, figuração: imbricação de processos vitais e técnicos na Mesoamérica e nas terras baixas da América do Sul (Introdução)

  • Perig Pitrou Centre National de la Recherche Scientifique. Laboratoire d’Anthropologie Social
Palavras-chave: Antropologia da vida, processo vital, processo técnico, Mesoamérica, terras baixas da América do Sul.

Resumo

Ainda que os trabalhos dedicados ao animismo tenham lançado importantes contribuições para a compreensão das sociedades ameríndias, nem sempre iluminaram a complexidade das teorias da vida que essas sociedades elaboraram. Independentemente da sua animação, os seres vivos caracterizam-se pela diversidade dos processos vitais – por exemplo,  a reprodução, a regeneração, o envelhecimento ou as interações com o ambiente – que os humanos observam e buscam explicar. No quadro de uma antropologia da vida, que estuda as variações desses sistemas explicativos, no tempo e no espaço, os textos reunidos nesse dossiê propõem um exame das concepções de vida que podemos encontrar na Mesoamérica e nas Terras Baixas da América do Sul. Tomando por objeto a mitologia, a figuração ou a ação ritual, um dos desafios aqui é explorar as modalidades da imbricação entre processos vitais e técnicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-06-28
Como Citar
Pitrou, P. (2016). Ação ritual, mito, figuração: imbricação de processos vitais e técnicos na Mesoamérica e nas terras baixas da América do Sul (Introdução). Revista De Antropologia, 59(1), 6-32. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2016.116911
Seção
Seres vivos e artefatos: imbricação de processos vitais e técnicos na Mesoamérica e nas terras baixas da América do Sul