A vida dos maracás: reflexões em torno de um instrumento ritual entre os Pumé da Venezuela

  • Gemma Orobitg Canal Universidade de Barcelona
Palavras-chave: Maracás, seres humanos, seres vivos, pessoa, artefatos, ritual.

Resumo

A partir da apresentação de alguns episódios da biografia de um maracá e dos laços que se estabelecem, no momento da passagem para a idade adulta, entre cada homem pumé e seu maracá, este texto apresenta diferentes ideias para se pensar as relações entre os seres humanos e alguns objetos. Neste caso, podemos falar de uma identidade entre um ser humano e um maracá. Esta equivalência está apoiada na ideia de que o corpo é um recipiente oco que deve ser fabricado e sustentado para poder acolher as essências vitais que permitem viver, quer os homens, os animais, os deuses e espíritos, as plantas e mesmo os objetos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-06-28
Como Citar
Orobitg Canal, G. (2016). A vida dos maracás: reflexões em torno de um instrumento ritual entre os Pumé da Venezuela. Revista De Antropologia, 59(1), 180-200. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2016.116916
Seção
Seres vivos e artefatos: imbricação de processos vitais e técnicos na Mesoamérica e nas terras baixas da América do Sul